A História de um Ser Humano


Eu estava aqui pensando com meus botões (que ocasionalmente eu não tenho, mas é o efeito da frase que vale) sobre a vida. Se quer saber, a coisa que eu mais penso é sobre a vida, ainda mais quando vestibular estar para vir e mais um monte de decisões que me deixam de cabelos em pé. Todo mundo fica super ansioso pensando no que diabos fazer da vida e não sabe ao certo o que seguir. O problema é que eu sei o que quero ser, só que não existe faculdade para isso, mesmo assim terei que fazer uma.
O que me deixa realmente abismada, é que passamos pelo menos uns doze anos de nossa vida na escola (tem gente que passa mais anos e outros menos, depende de cada um), acreditando que tudo que nós aprendermos vai ter uma certa importância em nossa vida. Então vem o maldito vestibular (o que eu nunca enfrentei e tenho medo hehe), onde de milhares de pessoas, seleciona as melhores, aquelas que devoraram livros durante anos enquanto eu estou aqui no meu blog e twitter em vez de estudar.
Então depois de muito sufoco, você consegue passar no vestibular, uns conseguem ótimas colocações outros ficam um pouco para trás (tipo eu RIARIAI), mas lá está você na faculdade, escolhendo fazer algo de interessante e que supostamente vai te fazer feliz. São quatro, cinco, seis anos ou até mais de estudos, onde sua vida social acaba e você se vê estudando mais do que antes. Depois que o tempo passa, lá vem diploma, pós-graduação, doutorado... mas vamos deixar isso de lado.
Mas aí você pensa, para quê tantos anos de dedicação? Talvez eu pense que seja para um emprego digno e lá está seu emprego digno. Claro que alguns conseguem o emprego dos seus sonhos, outros se contentam com alguns não bons o suficiente, mas o que conta é o salário, não é mesmo? E você passa sua vida trabalhando e conseguindo dinheiro para comprar, pagar contas e sobreviver. Logo depois encontra, quem sabe, a pessoa dos seus sonhos, se apaixona, se casa, tem filhos e tem que trabalhar mais para sustentar todos.
Então depois que você fica velho, descobre que não fez metade das coisas que planejava, que o emprego que você tem nem de longe era o dos seus sonhos, que a única esperança que tem é que seus filhos saibam que caminho seguir. Se você se arrepende de algo? Talvez sim, talvez não, mas talvez quisesse que algumas coisas fossem diferente.
Não estou criticando que escola, faculdade ou derivados é ruim. Estou apenas falando que todas as vidas parecem tremendamente clichês, onde todos seguem o que acha que deve ser seguido, mas nem metade realiza seus sonhos. Se você avaliar a vida por um lado, descobrirá que nada tem sentido, mas você pode criar um sentido para ela. Vá atrás dos seus sonhos, não importando se o salário dele não é alto ou se todos acham aquilo falta de tempo. A única coisa que importa de verdade é se você vai ser feliz com aquilo.
Não quero ser mais uma pessoa, aquela classificada como um número, quero fazer a diferença. Claro que não vai ser eu que vou descobrir a cura para o câncer, mas talvez eu possa fazer algo bom pelas pessoas e por mim mesma. O que eu realmente quero, é quando chegar a hora de morrer, saber que fiz algo de que me orgulho. É saber que morri, deixando algo bom de mim para as pessoas se lembrarem e que minha existência não foi em vão.

3 Comentários:

  1. Uau! Pensamentos interessantes, estava pensando nestas coisas hoje e caracas, você se expressou tão bem, que nem sei o que dizer. Então, ficarei só no Uau!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante seu blog!
    Uma das pessoas que você mais ama na vida, comentou-me que você ama ler, comentar, resenhar...
    Nota-se que teu hábito de ler te torna uma pessoa notável para escrever, pensar, expressar-se. Basta espiar um pouco no blog!
    A história do ser humano é conviver, comunicar-se, aprender, amar, refletir, escrever, etc... por isso, com sua permissão, quero sugerir a leitura do livro "O mundo de sofia" de Jostein Gaarder (caso já não o tenhas lido)!
    Parabéns e muito sucesso literário!

    ResponderExcluir
  3. Dasty, eu te amo, cara! Você é incrível, tão diferente de todos os que conheço! é uma pena que não possa te conhecer, mas você e seu blog fazem diferença na minha vida!

    Me fez chorar de emoção com mais esse texto incrível!

    beijos :*

    ResponderExcluir