Sociedade Secreta Rosa&Túmulo


Com todo o orgulho apresento meu livro favorito! Ou melhor, minha série favorita! Ela acabou desbancando Vampire Academy e até Mediadora. Aí eu me pergunto, por que uma adoradora de livros sobrenaturais como eu de repente ama tanto um livro que não tem naaaaada de sobrenatural? E eu te respondo: Boa pergunta! A verdade é que só li Sociedade Secreta Rosa&Túmulo por que eu tinha baixado por curiosidade e era o único livro que eu ainda não tinha lido. E não me arrependo.

"Amy Haskel é subeditora do jornal da faculdade e acredita que logo será convocada para a sociedade secreta Pena & Tinta. Mas tudo muda quando ela se torna uma das primeiras garotas convidadas a integrar a Rosa & Túmulo, a sociedade secreta mais poderosa - e infame - do país. Amy vê sua vida virar do avesso depois que se transforma em uma Coveira (como são chamados os integrantes da Rosa & Túmulo) - não consegue estudar, se afasta dos amigos e está prestes a perder seu quase-namorado. E é só o começo. Em nome da sociedade, Amy deverá assumir a liderança de uma grande conspiração que envolve dinheiro e poder, e que tem (grandes) chances de destruir sua vida".

Quando comecei a ler o livro me deparei com algo meio Gossip Girl, uma típica garota de faculdade dedicada que tem um jeito bem engraçado de descrever o livro e adora fazer listas de tudo! De repente ela é chamada para participar de uma das sociedades da faculdade mais perigosas e famosas de todas: Rosa&Túmulo. Claro que depois você descobre que por mais que falem tanto, a sociedade de certa forma é bem inofensiva em certos quesitos.

Amy Haskel é decididamente uma das melhores personagens que já li, mas perde o pódio para Suzannah (Mediadora) e Rose (Vampire Academy). Ela é totalmente engraçada e ás vezes é meio pessimista em relação a si mesma, achando que nunca é boa o suficiente, mas aos poucos vai descobrindo que na verdade é muito melhor do que qualquer um dos outros integrantes da sociedade. Em cada coisa que Amy faz é como se você achasse um pouco de você nela!

Os outros personagens do livro (e bota personagens nisso! São tantos que até me confundo por causa dos nomes e os apelidos que eles tem já que na sociedade eles precisam usar codinomes beeem estranhos e diferentes) são cativantes! Todos da sociedade tem defeitos e qualidades, uns se destacam mais que os outros, mas é difícil chegar a odiá-los. A melhor amiga de Amy, então, é uma verdadeira amiga!

Mas e o casal? Onde está o casal? Talvez eu deva falar de Brandon, é com ele que ela começa o livro, seu melhor amigo com quem já teve algumas "noites", que quer um relacionamento, algo que Amy tenta cair fora. Posso falar até de Malcom, o "irmão" dela na sociedade, aquele que a indicou, mas tem um segredo bem cabuloso dele no livro que não posso contar (segurem os spoilers dedos!). Posso falar até do Georg Prescott, todo sedutor e conquistador que já levou quase todas as meninas do campus para a cama. Mas não é nenhum deles que me chamou atenção e pegou o pódio de personagem favorito de todos os livros.

O meu personagem favorito é Poe. Poe? Aquele cara que quase não aparece no livro? Sim, ele mesmo. Desde que Amy falou que ele parecia um Lord Sith com a capa preta usada na sociedade, eu caí de amores por ele e não foi em vão. No primeiro livro, ele passa a ideia de ser um traidor, hipócrita, egoísta, sem coração e mais um monte de defeitos, mas nunca consegui ver nada disso nele pelo incrível que pareça. Eu já sabia que ele iria ser o cara do livro, mesmo que ele nunca chegasse a ter um caso com Amy (mesmo que eu quisesse tanto). Eu estava louca para ler o resto da série só por causa dele! Torcendo para que ele deixasse de ser o personagem coadjuvante e virasse um dos principais e não é que meu pedido foi aceito? Poe não só teve uma longa participação no segundo livro da série como também se tornou mais próximo de Amy e mostrou um lado dele que eu sempre soube que existia! Poe não é mais um dos estudantes mimados da faculdade, ele tem caráter, sabe correr atrás dos seus sonhos, é esforçado e extremamente inteligente. Sobre o terceiro livro não vou comentar por que tem spoilers demais que estou louca para contar, mas com certeza atingiu todas as expectativas que eu tinha.

Apesar dos livros serem muito confusos em relação aos mistérios e também aos nomes dos personagens, se tornou meu livro favorito. Não sei explicar o porque já que o livro não tem realmente nada demais comparado a tantos livros sobrenaturais, mas acho que o jeito de Diana Peterfreund contar a história de modo divertido, diferente e original, chamou minha atenção. E os vilões, preciso falar deles, tem ótimos porques! Não são do tipo: "Eu quero conquistar o mundo" são o tipo de porque hipócrita e egoísta, o porque real que acontece com muitas pessoas no nosso mundo. A série realmente transmite aquela realidade que ás vezes procuramos, por isso deixei os livros sobrenaturais de lado, talvez o que eu precise mesmo é de uma dose de realidade.

1 Comentários:

  1. Esse livro me chamou a atenção exatamente pelo fato de TANTA gente dizer que ele é ótimo. Fiquei curiosa e fui pesquisar sobre ele, e não é que gostei? Achei a história interessante, e o fato de não ser exatamente um YA também me chamou a atenção. Já está na minha lista. :)

    Ótima resenha! Parabéns.

    ResponderExcluir