Becky Bloom - Delirios de Consumo na 5º Avenida

Finalmente consegui ler o 2º livro de Becky Bloom! Sou apaixonada pelos livros da Sophie Kinsella, principalmente esta série. Já fiz uma resenha sobre o 1º livro da Becky e você pode encontrar o link aqui. Com esse livro, descobri porque o filme é tão diferente, na verdade o filme junta os dois primeiros livros e faz uma bela de uma mistura.

A vida de Becky parece ter se transformado num sonho. Ela trabalha como consultora financeira em um programa de televisão, o gerente de seu banco é um doce e quando o assunto é consumo, seu novo lema é Compre só o que precisar - e por incrível que pareça, Becky parece ser fiel a ele. Mas, como toda regra tem sua exceção, ela continua não resistindo a uma liquidação. Até que, um dia, seu namorado Luke - isso mesmo, o ricaço boa-pinta que a inglesinha conquistou no primeiro livro da série - está de mudança para Nova York e convidou-a para ir com ele. Nova York: o Museu de Arte Moderna, o Guggenheim, o Ópera House. Becky quer sim conhecer a vida cultural da Big Apple mas... Nova York é a meca do consumo e nossa heroína não poderia deixar de conhecer alguns lugarzinhos, leia-se lojas, irresistíveis da cidade, como Sacks, Bloomingdales, Sephora e Barney´s. Lógico que, mais uma vez, ela enlouquece.

Como pode ver, Becky sai dos trilhos. No primeiro livro ela está totalmente individada por gastar demais e é claro, que depois de muito esforço, consegue pagar todas as dívidas. O problema é que no 2º livro isso acontece tudo de novo! Não culpo Becky por isso, afinal ela está em Nova York, se eu estivesse lá, também gastaria um bocado.

Achei o livro bastante enrolado, sabe aquele lenga-lenga de que a principal só sabe gastar? Não saía basicamente desse assunto, por isso acabei achando o livro bem sem-graça em relação ao primeiro. Sem falar no Luke, o par romântico de Becky, eu o acho totalmente chato com toda aquela pinta de empresário sério e calculista. Prefiro o Luke do filme que é mais romântico e divertido, já que o do livro não passa quase nenhuma emoção. Tirando isso, Becky já fala por qualquer personagem, porque a acho incrível! Ela e divertida, engraçada e espirituosa, adoro o jeito dela contar a história, é como se eu estivesse assistindo um seriado de comédia.

Tenho que dizer, que o livro só pega um rumo diferente quando todos descobrem que Becky está individada (quando digo todos, todos mesmo). Então de novo, ela terá que reconstruir sua vida e também sua vida pública que está manchada. Sem falar em reconquistar Luke, que perdeu também toda credibilidade dela.

Acho que todas as pessoas que tem o mesmo problema da Becky deveriam ler o livro. É uma espécie de manual de como entender a vida de pessoas viciadas em compras e como pagar suas dívidas. Claro que a história é fictícia, mas não está longe da realidade.

1 Comentários:

  1. Achei a capa muito legal! E por um acaso o seu layout é igual ao do livros e bolinhos....

    ResponderExcluir