Crescendo


Desde que li Hush Hush, virei fã dessa série sobre anjos. O problema é que fazia tempo que eu tinha lido o primeiro livro, então me atrapalhei um pouco e precisei recordar algumas coisas para entender Crescendo.

Na continuação, Nora está com Patch e parece que sua vida está as mil maravilhas. Totalmente apaixonada, ela acaba dizendo a ele que o ama, mas será que foi um erro? Patch começa a se afastar dela, alegando que está sendo perseguido por arcanjos, que são contra essa união. E o pior, é que ele está cada vez mais perto de Marcie Miller, a arqui-inimiga de Nora. Tendo visões que seu pai ainda está vivo, Nora tenta descobrir mais sobre o seu passado que não é realmente como parece. E alguns amigos, podem estar mais para inimigos.

Tenho que confessar que a continuação me decepcionou um bocado. Tanto Nora quanto Patch caíram no meu conceito, mas no final, acabei os perdoando por tudo. No começo, a Nora que eu adorava, se tornou mais uma adolescente chata e ciumenta, que faz coisas sem pensar. Mas como a narrativa é dela, você acaba escolhendo ficar do lado dela, por entendê-la. Quanto a Patch, fiquei realmente furiosa com ele, por não explicar nada para Nora sobre os acontecimentos recentes, custava o que, afinal? Mas como tudo é “quase” resolvido no fim do livro, e como Patch é um dos meus personagens masculinos favorito, a raiva foi dissolvida.

O livro é bem daqueles que fala sobre separação e te deixa um bocado mal. Me lembrou a época que li Lua Nova (em uma época longínqua onde eu ainda gostava de Crepúsculo) e quase entrei depressão, sério. Não é o tipo de livro que gosto de ler, porque gosto de livro mais felizes ou que tenham algum ensinamento apesar de toda a tristeza. Ainda mais eu, que vou fundo quando leio livros. E para entendê-lo completamente, ainda precisamos das continuações, porque termina daquele jeito bem final de capítulo de novela.

A personagem que mais se destacou no livro, em minha opinião, foi Vee (a melhor amiga de Nora). No outro livro, eu praticamente não gostava dela, a achava chata e só colocou Nora em confusão com seus planos de namorados. Dessa vez, a achei muito mais cuidadosa e madura, além de incrivelmente engraçada.

Apesar de tudo, tem todo aquele mistério confuso, muito parecido com o do primeiro livro. O vilão da história também achei meio sem-graça (daquele mesmo jeito de “Você não faz ideia de quem seja”, por isso ganha pontinhos nesse quesito) igual ao do outro, mesmo assim, o livro não fica a desejar. Realmente espero que a série não se perca tanto como aconteceu com Crepúsculo (que virou a maior enrolação sem sentido), porque é um dos únicos livros de anjo que eu gosto.

1 Comentários:

  1. Eeba, finalmente uma resenha de Crescendo pra que eu possa surtar.
    SIM, com certeza decepcionou! Sussurro é uma história perfeita, do inicio ao fim, é realmente excelente. Mas Cresceno.. Nossa, a Nora me irritou o livro inteiro com o drama dela, parecia pior que a Bella! D:
    Exatamente, fiquei oom raiva do Patch também, mas que logo passou. Não tem como ficar com raiva dele né? haha
    Jura que você achava a Vee chata? Poxa, pra mim, tirando o Patch, ela é a melhor personagem do livro! Não tem como não rir com as coisas que ela diz, é até o que descontrai um pouco a tensão do livro
    Tenho esperanças que Silêncio seja melhor... Porque Crescendo acabou um pouco com aquela idéia de livro perfeito

    xx carol

    ResponderExcluir