Sonhos

Siga seus sonhos. É isso que eu sempre vivo dizendo para as pessoas e para mim mesma. Sempre fui um bocado niilista e achava que a vida não tinha razão nenhuma (e não adianta dizer que todos temos um propósito e blablabla) até encontrar um significado para ela: sonhos. Eu simplesmente não seria nada se não fosse meus sonhos, minha vontade desesperada de alcançá-los e descobrir que eles não estão tão longes quanto eu imaginava. A única coisa ruim é que sonhos também se tornam um problema se você só vive deles e não tem coragem de realizá-los. Confesso que tenho medo de quando chegar a hora, não seja como eu imaginava e eu me decepcione com toda aquela magia que eu tinha criado para mim mesma. Mas se eu continuar a pensar nisso, provavelmente nunca vou saber o que vai acontecer se não tentar. Só que é complicado e difícil.
Ninguém nos ensina a alcançá-los, muito menos a sermos felizes com isso. Geralmente, as pessoas se interassam mais por coisas fúteis, como dinheiro. Não que eu seja hipócrita o suficiente para dizer que dinheiro não é importante, mas acho que a felicidade importa muito mais. Não quero ser mais uma pessoa em um milhão, que simplesmente almeja mais dinheiro e não almeja felicidade. Eu quero sorrir mais com minhas conquistas, receber reconhecimento, ouvir das pessoas que eu realmente sei fazer algo bem e não saber quanto há em minha conta bancária ou quanto vou receber no final do mês. Quero fazer as coisas porque gosto e não porque recebe mais. Porque seguir o ques os outros me mandam fazer ou ser, nunca foi o meu forte. Se for para eu me decepcionar, quero colocar a culpa em mim mesma, por ter tentado e não nos outros, porque me ordenaram. Quero fazer isso por mim mesma. E quero saber por mim mesma se meus sonhos são minha salvação ou minha perdição.

3 Comentários:

  1. SIm! também tenho esse medo que depois de realizar o sonho que eu queria tanto, não ser exatamente como eu imaginei e me decepcionar, mas não importa, tem que seguir em frente, eu gostei muito do texto.

    ResponderExcluir
  2. Admito, fui pesquisar a palavra niilista! :)
    Ótimo texto! É tão estranho quando uma pessoa expressa tão bem coisas que penso e sinto! Eu hein! Se eu fosse tentar expressar em palavras, não ficaria bom como o seu texto ficou.

    ResponderExcluir
  3. Faço de suas palavras as minhas. Confesso que já tentei suicídio, e não apenas uma vez, duas coisas/acontecimento me fizeram nunca tirar minha vida. A primeira são meus sonhos, acho que o maior deles, é provar a minha família, e para todos que não acreditam no meu potencial, que nada é impossível é só você acreditar e lutar que você consegue realizar todos os seus sonhos.
    E a segunda foi Tokio Hotel, por causa deles eu descobri que a vida vale apena "viver cada segundo".
    Também tenho esse medo, e admito que tem dias que esse medo me consome, de que quando eu realizar algum sonho, não seja aquela maravilha que pensei, mas estou consciente de que isso possa acontecer, e mesmo assim não vou desistir.
    São minhas escolhas, minhas atitudes, que fazem algo dar certo ou errado, se der errado, tudo bem, pelo menos eu tentei, né?

    ResponderExcluir