Kuragehime

Como eu já tinha assistido minha cota de animes desse mês, não planejava assistir mais nenhum até que encontrei essa imagem (na verdade, é uma semelhante, porque não encontrei o post) no Tumblr. Ela chamou-me atenção, mas não dei muita bola e continuei normalmente vendo outras imagens no site. O problema é que me deu um peso na consciência, afinal o nome do anime estava logo embaixo da imagem, então voltei e achei-a. O anime chama-se Kuragehime (Princesa Água-Viva) e decidi procurar mais sobre ele. Acabei achando um blog que tinha uma sinopse.
A história é sobre Kurashita Tsukimi que sonha em ser ilustradora e vem morar em Tóquio. A lembrança mais forte que ela tem é uma em que sua mãe a levou em um aquário cheio de águas-vivas, prometendo a filha que um dia ela teria um vestido de casamento igual aos tentáculos da água-viva que parecem renda. A mãe dela também sempre dizia que quando as garotas crescem todas viram princesas. Tsukimi acaba perdendo sua mãe e ao crescer não se torna uma garota bonita, e sim uma otaku de águas-vivas (Otaku é o termo para uma pessoa que gosta muito de algo, por exemplo, sou Otaku de anime :D). Ela vai morar em uma pensão juntamente com outras quatro otakus, uma que gosta de bonecas de porcelana, outra que gosta de trens, outra que gosta dos Três Reinos e outra que adora homens de meia idade (é, bem estranho). Todas elas odeiam hipster (hipster são esses moderninhos fashionistas que surgiram com a internet. No anime, hipster são garotas bonitas que se arrumam bem) já que não gostam de moda e não são bonitas.


Tudo muda quando Tsukimi vai a uma loja de animais e vê dois tipos de água-vivas em um aquário, só que elas não podem ficar juntas porque uma delas podia morrer. Desesperada para salvá-la, ela recebe a ajuda de uma garota muito bonita e hipster chamada Koibuchi Kuranosuke que compra a água-viva para Tsukimi. Kuranosuke acaba acompanhando Tsukimi até sua casa e dorme lá. Pela manhã, Tsukimi descobre um grande segredo da garota.
Espera, espera, você não vai contar o segredo? Claro que vou. Mas o blog que eu acessei a sinopse não queria contar. Por mais que a história do anime parecesse fofinha, não me chamou muita atenção até que eu vi a imagem abaixo no blog.


A maioria das pessoas pensaria: “Meu Deus! A mulher é careca? Ela tem câncer? Ela gosta de usar perucas?”. Não precisei nem procurar em outro site para confirmar minha suspeita. Na hora que bati o olho nessa imagem já sabia do que se tratava. A tal garota chamada Kuranosuke na verdade é um garoto. Não, ele não é gay, ele só gosta de se vestir como garota e tem lá seus motivos. Isso foi a gota d’água que me fez ter certeza de que eu precisava ver esse anime, já que adoro personagens andrógenos!
Kuragehime decididamente é o anime mais engraçado que já vi na minha vida! As amigas otakus de Tsukimi são uma comédia total, principalmente a Mayaya. Os personagens são BEM exagerados, todos parecendo um bando de retardados, mas acho que foi isso que me fez dar altas risadas. A temática é sobre beleza, moda e principalmente a diferença das pessoas. No começo, eu pensava que quem sofreria preconceitos seriam as otakus por serem “feias” e estranhas, mas, na verdade, quem exerciam o preconceito eram elas mesmas em relação às hipster. Elas odiavam Kuranosuke (todas, menos Tsukimi, pensavam que ele era uma garota), mas aos poucos foram se acostumando com a presença dele(a), que foi essencial para o desenrolar da trama.
Não preciso nem dizer quem foi meu personagem favorito, não é? Kuranosuke decididamente é o melhor, tanto vestido de mulher como ao seu natural masculino. Ele tem uma personalidade forte e não se importa com o que as pessoas pensam dele e está disposto a fazer de tudo para ajudar Tsukimi e suas amigas quando descobre que sua pensão vai ser vendida para a construção de um hotel moderno.

Kuranosuke como homem acima e como mulher abaixo *-*

Acho digno também comentar que quando ele conheceu Tsukimi, ele via-a apenas como uma “experiência”, afinal ela era uma garota feia que precisava ser arrumada. E Kuranosuke realmente faz isso e aprende que beleza não é tudo, ainda mais quando ele de fato se apaixona por ela. Tanto ele quanto Tsukimi amadurecem muito ao longo da série e nunca desistem dos seus sonhos.
O anime tem apenas 11 episódios e como o último episódio terminou de um jeito que não explicou nada, tenho absoluta certeza que vai ter segunda temporada afinal resta muita coisa a ser resolvida. Também vale lembrar que o mangá fez um enorme sucesso no Japão e até ganhou prêmios. Espero que invistam mais nessa história fantástica :D

2 Comentários:

  1. omg! fazia tempo q eu queria lembrar o nome desse anime!!! eu sabia q tinha uma nerd q desenhava agua viva mas nunca lembrava o nome, adoro ele hahaha <3. O livro é bem legal e barato, acho que vc até encontra na livraria cultura. Beijão e obrigada pelo comentário :)

    ResponderExcluir
  2. Eu to pra comentar no seu blog faz tempo mas eu acabo sempre esquecendo :T (sou uma pessima blogueira).

    Seu blog é super legal, e apesar de eu não ser uma pessoa que tem o hábito de assistir animes fiquei muito curiosa pra ver esse!

    obrigada pelos comentários queridos, (e pelo tempo que tomou lendo meus posts).
    :***

    ResponderExcluir