Annabel e Sarah



Mais um livro que recebi pelo Booktour, novamente da Editora Draco. Tenho que dizer que realmente adorei a diagramação dessa editora, tanto nesse livro, como em Neon Azul há uma mescla de páginas de cor branca e outras negras que deixam o livro mais bonito por dentro. Mas confesso que não gostei muito da capa, achei algo muito “recortei no photoshop e colei”.
A história é sobre duas irmãs gêmeas, Annabel e Sarah, sendo que a primeira é rebelde, fala o que pensa e tem um estilo despojado enquanto a segunda é mais feminina e sweet. Certo dia, quando elas vão sair com o seu pai e este faz uma parada, as duas entram em um bar abandonado onde Sarah acaba sendo sugada por uma televisão. Desesperada, Annabel também entra na televisão e tenta salvar sua irmã. Sarah acaba indo para uma dimensão onde há uma cidade onde todos são obrigados a serem felizes enquanto Annabel vai para uma dimensão onde os animais são racionais e os humanos são selvagens.
Quem já leu Alice no País das Maravilhas vai perceber que as histórias são parecidas, principalmente naquele estilo “isso não faz sentido”. Eu, particularmente, não gostei muito do jeito que Annabel e Sarah vão parar em outra dimensão, mas tenho que concordar que a escolha de um portal não é muito fácil (por exemplo, o guarda-roupa de Crônicas de Nárnia). Mas quando elas finalmente estão dentro da televisão que tudo fica fantástico.
Adorei a dimensão de Annabel! Lá que há os melhores personagens como Dean Chinaski (uma raposa desordeira) e Op Spade (um lobo detetive). Nesse lugar totalmente às avessas, onde reina uma atmosfera degradante e meio noir, Annabel terá que achar a flor Amor-perfeito que a ajudará a salvar sua irmã. Enquanto isso, Sarah irá para a tal cidade que mencionei, a qual, em minha imaginação, era algo meio lúdico e burlesco, onde uma malvada prefeita faz a vida de todos uma tormenta feliz. A melhor personagem é Beatrice, filha da prefeita, que decide ajudar Sarah.
A personagem que há um maior aprofundamento é Annabel, onde há capítulos especiais onde ela conta algumas informações sobre sua vida, por isso, ela pode acabar sendo a gêmea favorita da maioria das pessoas que leem o livro. Por mais que a história seja fantástica, achei que faltou alguma coisa, talvez seja pelo fato de que Jim Anotsu (autor brasileiro para minha surpresa) escreveu essa história durante a adolescência. Também não gostei muito do final do livro, esperava mais. Mesmo assim, adoro livro sobre fantasias e outras dimensões, e para quem curte esse mesmo estilo, fica a dica.

Trailers



1) Hunger Games: Eu realmente estava ansiosa para assistir esse filme, porque eu tinha a esperança de ter as mesmas sensações que tive ao ler o livro, independente de todas as coisas que eu não tinha gostado, como, por exemplo, o elenco. Quando assisti esse trailer, pensei: "Realmente vai ser uma perda de tempo". Todas minhas esperanças foram por água abaixo porque não gostei de quase nada, nem de cenário, nem de elenco, nem das roupas. Mas isso ainda não me impede, de, no dia 23 de Março de 2012 eu estar na fila do cinema, pronta para assistir um dos melhores livros que já li. E sabe de uma coisa? Assisti o trailer pela segunda vez, tentando não dar a mínima para o livro e acho, que talvez, eu possa ainda me surpreender. Só espero que as partes de adrenalina e sangrentas sejam muito boas. Quero meu estômago revirado da mesma forma que aconteceu no livro.



2) The Raven: Para quem não sabe, o filme é baseado no livro de Edgar Allan Poe, o Corvo, que eu sempre tive imensa vontade de ler, mas nunca tive a oportunidade. Pelo que eu entendi do trailer, a história é sobre um assassino que mata suas vítimas de acordo com as histórias que Poe escreveu. Sempre acho os trailers muito mais emocionante que os filmes e espero sinceramente que a felicidade que eu tive ao assistir esse trailer não se transforme em tédio ao assistir o filme. Não preciso nem dizer que amei as cenas macabras, não é mesmo? Sem falar que o diretor é o mesmo de V de Vingança, um filme que eu amo.





3) As Brancas de Neve: O primeiro trailer é sobre o filme Snow White and the Huntsman (A Branca de Neve e o Caçador) que em vez da Branca de Neve esperar ser salva pelo seu príncipe, ela é ensinada pelo caçador a lutar para poder derrotar a rainha. No segundo trailer, o filme é o Mirror Mirror (algo como Espelho, espelho meu), que é uma comédia baseada na história da Branca de Neve. Eu, particularmente, gostei bem mais do primeiro trailer, só achei que Kristen Stewart como Branca de Neve não dá, por isso preferi a Lily Collins do segundo. Quero muito assistir os dois filmes, mas acho que vou gostar mais do primeiro, porque prefiro algo mais épico e de terror do que comédia.

E vocês? Quais filmes gostaram? O que acharam dos trailers?

American Horror Story

Eu preciso realmente apresentar essa série para vocês, porque estou viciada nela! Desde que assisti Game of Thrones, estava necessitada de alguma que me prendesse e fosse um pouco diferente das de costumes, então, saiu a nova série do canal FX: American Horror Story. Isso mesmo, uma série de terror (que ao meu ver, não tem nada de terror, mas é recheada de mistérios e suspense) que mistura um pouco de O Iluminado com Horror em Amityville.
A história é sobre uma família que se muda de casa, após o pai, Ben, ter traído a sua esposa Vivien. Eles acham que se mudando, tudo poderá ser esquecido e finalmente poderão voltar a ser uma família feliz. É nessa nova casa que eventos aterrorizantes e misteriosos irão acontecer, sem falar nos personagens incríveis, que com certeza, vão prender sua atenção.

Essa é a Vivien, a mãe da tal família e também a esposa traída que está disposta a tentar recomeçar (principalmente por ter tido um aborto, uma das causas da traição), mas não consegue esquecer o que seu marido fez. Eu, particularmente, gosto bastante dela. Dá para ver claramente que ela é a principal da série e terá uma participação especial, ainda mais depois de descobrir que está grávida. Acho-a bastante sensata e esperta, por mais que ela ainda pareça meio sem-graça, acho que logo ela irá mostrar sua personalidade forte.

Ben é o marido traidor e canalha. Ele trabalha como psicólogo e usa sua própria casa como consultório (o que eu acho um absurdo, afinal ele recebe pacientes cheios de distúrbios e perigosos. Só em séries mesmo para acontecer isso) e que tenta se afastar de sua amante, que era sua aluna, enquanto tenta reconquistar sua esposa. Ele é meio 8 ou 80, uma hora parece que ele está totalmente arrependido e você até sente dó dele, outra hora você acha que ele não vale nada. Eu fico com a segunda opção.

Uma das minhas personagens favoritas! A Violet é a filha de Ben e Vivien e foge totalmente de algumas adolescentes convencionais. Quando eles se mudaram para a nova casa, pensei que ela seria mais uma daquelas garotas que reclamaria "Eu não quero mudar, vou ter que abandonar meus amigos e blá blá blá", mas não, ela aceita de bom grado, ainda mais depois de descobrir que os donos anteriores foram dois gays que se suicidaram na casa. Violet tem uma personalidade super forte, ela não tem medo de nada, ela briga, bate e é rebelde.

Moira, a empregada da casa que trabalha durante anos no local. Ela, na verdade, é velha e todos da casa a veem assim, menos Ben. Não sei se é por causa da traição, mas Ben (e outro homem que não tem importância) a vê jovem e sedutora. A parte "nova" de Moira tenta seduzir Ben o tempo todo, enquanto a parte "velha" é mais sensata e madura. Logo no primeiro episódio você já descobre algo sobre ela (gostaria de comentar, mas acho que é spoiler). De qualquer forma, ela também é uma das minhas personagens favoritas e tenho dó dela, principalmente do seu passado.

Tate é o psicopata mais fofo que provavelmente você irá conhecer. No começo da série, ele é um dos pacientes de Ben e conta a ele que matou alguns alunos da sua escola, pode parecer brincadeira, mas lá para o episódio 5 e 6 você vai perceber que ele estava falando sério. Totalmente psicótico e meio problemático, ele acaba se apaixonando pela Violet e formando o casal mais legal da série. Aos poucos, ele vai mostrando seu lado mais adorável e também seu lado mais assustador, principalmente quando ele fica no porão da casa e tem contato com os seres malignos que vivem por lá. Por mais que uma parte do segredo dele já foi revelado, acho que ainda tem muito mais.

Constance basicamente é a vizinha chata e mexeriqueira que vive na mansão para conversar com Vivien. Apesar disso, eu gosto dela por causa da sua excentricidade e de seu passado que também está vinculado com a mansão. Dá para ver, que apesar de ter envelhecido, ela ainda acha que é nova, pois fala o tempo todo de sua beleza e mantém um amante bem mais novo que ela. Mesmo assim, ela tem um enorme carinho (meio estranho, diga-se de passagem) por sua filha que tem síndrome de down, Addy.

Larry foi também um antigo morador da mansão. Era para ele estar preso porque queimou sua mulher e filha juntamente com a casa, mas como ele tem um tumor no cérebro, ele está a solta. Larry vive perseguindo Ben, avisando-o que ele deve abandonar a mansão porque foi esta que o fez cometer o assassinato de sua família. Ele é um personagem bem chato, uma hora parece estar ajudando, outra hora só quer atrapalhar.

Por último, não menos importante, Rubber man! Isso mesmo, ele é um fantasma, pelo menos, é o que se pode prever. No começo, quando acham a fantasia dele no sótão, Ben e Vivien pensam que era alguma fantasia fechionista dos gays que moravam na casa, mas logo dá para ver que ela era bastante habitável. Não faço ideia ainda de quem é ele, há um bocado de teorias, mas até agora nada foi esclarecido. Mesmo assim, por mais tosco que seja, ele é um bocado assustador e aparece bastante na série (sem falar, que vai ter uma grande importância, pelo menos, é o que eu acho).

Sério, para quem gosta de séries, não percam tempo e vão assistir! E para você, que morre de medo de qualquer coisa, tenho que dizer que nem assusta tanto assim, o "terror" é beeeem fraco, o que conta é o suspense. Mas uma dica, assista a música de abertura só se você for bem corajoso, porque sinceramente, não consegui assistir nenhuma vez, pulei direto para a série.

Cabeça de Vento


Há um bom tempo estou louca para ler esse livro. Precisa realmente de um por quê? Simples: Meg Cabot. Novamente fui surpreendida com uma história criada por ela recheada de aventura e personagens incríveis em situações diferentes e engraçadas. Posso classificar Cabeça de Vento na mesma linha que a série Mediadora e a série Quando cai o raio, por causa dos temas um tanto estranhos.
A história é sobre Emerson Watts (que gosta mais de ser chamada Em, porque Emerson é um nome masculino), uma garota nerd, que adora vídeo game e só possui um amigo em sua escola, chamado Christopher, por quem nutre uma paixão desde que o conheceu. Um dia, ambos levam a irmã mais nova de Em, Frida, para um super evento em uma loja chamada Starks para ela conhecer um cantor famoso. Mas quem acaba estando lá é nada menos que a modelo mais famosa da atualidade Nikki Howard, que acaba sofrendo um acidente junto com Em, após um telão ter caído.
Quando Em acorda, ela está em um hospital e no corpo de Nikki. Então, ela descobre que sofreu uma cirurgia de transplante de cérebro já que seu corpo foi massacrado no acidente e Nikki teve um aneurisma. Agora ela terá que aceitar essa nova vida, que para alguns foi pura sorte, para ela, nem tanto.
Parece realmente absurdo, não é? Eu achei a história fantástica. Lembra um pouco Sexta-feira muito louca, mas sem a parte de troca de espíritos e sim algo mais científico e bem assustador. Eu achei que Em até que encarou bem a troca de corpo, se fosse eu, estaria surtando. Deve ser realmente incrível poder ser alguma pessoa famosa e bonita, mas seria terrível abandonar sua vida antiga e até esquecer quem de fato você era.
Em, por causa do contrato que Nikki tem com a Starks, terá que agir como a modelo e esquecer que um dia foi Emerson Watts. Ela passará a ser o centro das atenções e dividir um apartamento com Lulu, a melhora amiga de Nikki que percebe logo de cara que sua amiga já não é mais a mesma. Lulu é simplesmente incrível! Eu a adorei. Gosto muito de histórias em que a melhor amiga tem um bom destaque e sempre está disposta a ajudar a principal.
Nikki também possui um namorado, Brandon Stark (filho da empresa para qual Nikki trabalha), que é super bonito, mas é um babaca. E também há Gabriel Luna, o cantor que estava também no evento e se apaixonou por Nikki. E você pensa que a lista de admiradores da modelo acaba por aí? Ainda tem muito mais. Apesar de tantas opções, Em só tem olhos para seu melhor amigo Christopher e tentará estudar na mesma escola que antes para se aproximar dele.
O livro, apesar de ter 320 páginas, que eu devorei em um dia, conta mais sobre a transição de vida da Em para Nikki. Não tem nenhum suspense que te prenda até o final, mas você lê para saber como será essa nova vida. Mesmo assim, dá para perceber que a tal empresa Stark esconde algum segredo e duvido muito que a verdadeira Nikki tenha morrido de aneurisma, achei muita coincidência. Ainda acho que nos próximos livros isso será explicado melhor.
A narração do livro realmente leva você a pensar “E se fosse eu?”. É interessante parar para pensar nisso e ver diante de você a possibilidade de ser outra pessoa. Por mais que pareça algo até incrível, dá para sentir o drama de Em e como sua vida antiga foi arruinada por causa do acidente, mesmo parecendo que a nova seja melhor. Acho que a parte que mais me deu vontade de chorar foi quando ela encontra Christopher como Nikki e ele não a reconhece. Ele nem ao menos sente algo por ela mesmo Em sendo agora uma modelo bonita. Christopher ficou realmente arrasado com a morte dela que até mudou seu comportamento.
Foi meio que impossível não imaginar um filme para esse livro, já que a história é pura ficção científica com alguns toque femininos. Por isso, decidi fazer um cast, de acordo com o que eu imaginei para os personagens.

Sara Paxton como Nikki Howard, Ellen Page como Emerson Watts, Colton Haynes como Brandon Stark, Douglas Booth como Gabriel Luna, Candice Accola como Lulu Collins, William Moseley como Christopher, Liam Hemsworth como Justin Bay e Chloe Moretz como Frida Watts.

O segundo livro, Sendo Nikki, já está comigo e pretendo lê-lo assim que tiver tempo. Quero muito saber o que vai acontecer, principalmente o desfecho dessa história tão incerta. E aí? Vocês já leram? O que acharam do cast?

Florrie


Florence Arnold, mais conhecida como Florrie, é uma cantora inglesa que também é modelo. Ela já trabalhou com as Girls Aloud e os Pet Shop Boys e só em 2010 começou sua carreira solo. Só fui conhecer o seu trabalho graças a propaganda maravilhosa do perfume Nina Ricci. Simplesmente fiquei apaixonada pela música, pelo cenário e pela garota da propaganda que me lembrou a Elle Fanning, mas que na verdade é a própria Florrie.



Há outras músicas dela super legais e dançantes para quem quiser conhecer mais.