O Pequeno Filósofo



Quando eu vi a propaganda desse livro na televisão, fiquei realmente com vontade de lê-lo, pois adoro livros reflexivos no estilo "O Pequeno Príncipe". Fiquei muito surpresa quando recebi do correio um pacote contendo esse livro! Mesmo não sendo endereçado para mim e sim para minha mãe, do próprio Chalita, decidi me apossar dele! (haha)
Na história você se depara com duas personagens. Uma delas é um homem adulto, o qual aos poucos vai contando um pouco de sua vida. Quando jovem, os pais dele foram ausentes, a mãe porque estava doente e o pai porque tinha um caso com outra mulher. Ao crescer, o adulto percebe que vai cometendo erros assim como os seus pais, como não dar atenção a sua mulher e filhos. A outra personagem é o Pequeno Filósofo (uma espécie de Pequeno Príncipe) que faz o adulto se questionar sobre suas atitudes e seu jeito de ser. Os dois embarcam em uma viagem em um trem, onde cada estação há um mundo diferente que é uma metáfora do mundo real. Há pessoas enlameadas, dentro de cúpulas, que machucam umas as outras e que trancam seus corações em cofres.
O livro é curtinho e rápido de ler, assim, como O Pequeno Príncipe, achei a história uma graça! A faixa etária é infantil e infanto-juvenil, mas acho que seria muito bom se adultos lessem também, porque tem um grande foco neles. A história realmente faz você se questionar sobre várias coisas e também sobre nossas ações perante o mundo. Outra coisa que amei no livro é a diagramação feita pela Editora Globo e as ilustrações da Thais Linhares! Realmente é uma história que vale a pena ler!

2 Comentários:

  1. não sou muito fã de histórias que sejam muito claramente filosóficas. sei lá, parece que o crescimento do personagem é a base e não uma consequencia, e isso me tira um pouquinho do sério :P mas pareceu interessante :}

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir