Leitores Equilibristas

Sempre levo livros comigo para qualquer lugar, afinal, nunca se sabe quando você vai ficar sem fazer nada e em um tédio profundo que só pode ser dissolvido com um livro. Mas eu nunca consegui ler em carros. O primeiro motivo é o movimento brusco, que faz as linhas dançarem diante dos meus olhos e transformam as palavras em uma salada de frutas. O segundo motivo é que tem tanta coisa legal para se ver pela janela, que, mesmo livros, acabam não conseguindo prender minha atenção. Foi quando minha mãe veio com a pergunta: 
– Você fica lendo no ônibus? 
A resposta era óbvia, se eu não gosto de ler no carro, imagine no ônibus em que os movimentos bruscos aumentam umas dez vezes. 
– Ah, mas você deveria já que a viagem é longa – ela respondeu. 
Isso ficou matutando na minha cabeça. Eu via O TEMPO TODO pessoas lendo no ônibus e no metrô. E não eram só pessoas sentadas, eram pessoas em pé, com uma mão segurando no corrimão e a outra segurando o livro. Sem falar no equilíbrio que elas precisavam ter para não cair. Não tem como não admirar pessoas como essas! Eu ficava boba vendo pessoas em pé, lendo desde livros pequenos até os livros de George R. R. Martin (que estão bem famosinhos, vejo um exemplar na mão das pessoas pelo menos uma vez por dia). 
Foi então que eu decidi tentar. Não em pé, claro. Aí vocês estão exigindo muito da minha coordenação motora que não é muito boa. Lendo sentada já era difícil para mim por causa do chacoalhar, imagine tentando me equilibrar. E com imenso orgulho, posso dizer para vocês que li um livro inteiro só no ônibus (não em um dia só, foram vários). É a melhor coisa a se fazer, você nem vê o tempo passar, quando olha para a janela, sua parada já chegou. Sem falar que as letras dançando não me incomodam mais. Consigo lê-las mesmo dançando merengue! 
Mas nada vai se comparar a uma garota que vi hoje. Ela estava em pé no metrô, sem se segurar, apenas com as pernas abertas tentando manter o equilíbrio enquanto lia um livro. Sério, eu não consigo me manter em equilíbrio no metrô nem segurando um corrimão com as duas mãos, imagine sem elas. Então, se algum dia alguém inventar um prêmio para Leitores Equilibristas, essa ganharia de lavada. Eu, no mínimo, ganharia o de Framboesa.

6 Comentários:

  1. Eu sempre gostei de ler em ônibus e carros e desde que entrei na faculdade isso está sendo bem útil já que é bem longe e não tenho tempo em casa pra ler os livros que eu escolho.
    Ler em pé eu nem tento, acho que levaria um tombo. Parabéns pra essa garota que você viu! :O

    ResponderExcluir
  2. Eu já fiz isso tantas e tantas vezes, ler no ônibus, no metrô, vazio, lotado, em pé e sentada não importa a situação, acho que são os melhores lugares para se ler, principalmente por que detesto ônibus e é uma forma de fazer com que meu cérebro não perceba que eu estou dentro dele.

    ResponderExcluir
  3. Eu já tentei ler no ônibus, mas por causa das letrinhas chacolhante desistir hehe. Mas é uma experiencia diferente, as vezes vejo algumas pessoas lendo nos ônibus, metrô...
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Eu já tentei ler em vários lugares, mas sou do tipo que precisa de muita concentração. Se tiver muito barulho, por exemplo, eu leio mil vezes a mesma coisa e não entendo uma palavra do que vi. Fora que em carros e ônibus eu fico com uma dor de cabeça horrível, seja lendo um livro ou até um sms no celular. Acho que ler nesses lugares é quase um dom, palmas pra guria do metrô!

    ResponderExcluir
  5. Sempre que podia, lia no ônibus. Hoje em dia não é mais necessário, já que estudo bem pertinho. Sinto saudades. Nem liguei quando minha colega, assustada, me disse que poderia deslocar a córnea por fazê-lo. Não há prazer melhor do que a leitura chacoalhante do mergue literário.

    ResponderExcluir
  6. Leitores equilibristas é ótimo!
    Vejo pouca gente lendo por aqui... eu não consigo! Fico completamente enjoada, ou tonta quando tento. Tanto em ônibus, quanto em carro... de qualquer forma sempre tenho um livro na bolsa. Pelo menos no ponto de ônibus eu leio. hahaa

    =*
    http://milalices.blogspot.com.br/2012/03/obsessao.html

    ResponderExcluir