Suicide Room (Sala Samobójców)

Tenho plena certeza que deveria assistir a esse filme mais uma vez antes de escrever essa resenha. Acho que não fixei tudo o que deveria. Porém, acho que não vou ter tempo de fazê-lo. Eu estava louca para assisti-lo. LOUCA. Revirei o Google inteiro atrás de links que funcionassem e quando estava quase pensando em desistir, consegui. A dificuldade é explicada porque se trata de um filme polonês, ou seja, não é algo famoso que se encontra em tudo que é lugar.


A história é sobre Dominik, um rapaz que tem tudo, é rico, bonito, popular e inteligente. Sua vida muda quando na festa de formatura, duas amigas suas se beijam e o desafiam a fazer o mesmo com seu melhor amigo Aleksander. Isso o deixa totalmente confuso a ponto de, em uma luta de judô com Aleksander, acabar ejaculando ao ficar em tanto contato com ele. Esse é o estopim para que o bullying comece na escola. Aleksander comenta o acontecido no facebook e todos começam a zoar Dominick.
Com vergonha de ir à escola, ele acaba conhecendo na internet uma garota de cabelo rosa chamada Sylvia. Ela apresenta a ele o Quarto do Suicídio, um lugar criado por ela para pessoas que querem se matar. Aos poucos Dominik vai se tornando uma pessoa extremamente depressiva, a ponto de não sair do próprio quarto por longos dias.
Só a sinopse já é bastante chocante não é? Agora vamos às explicações.

Dominik pode ter tudo, mas ele não possui pais presentes. A mãe trabalha praticamente o dia inteiro fora, o pai trabalha para o Ministro e também não tem muito tempo para se dedicar ao filho. Mesmo com a zoação em relação à sexualidade dele na escola, acho que isso não seria o suficiente para levá-lo a depressão. Não que não seja ruim, porque é terrível, mas teve outra coisa que foi a causa.

A causa: Sylvia. De todas as pessoas que ele podia ter encontrado naquele momento crítico, ele acabou encontrando a pessoa errada. Com seu jeito misterioso, ela acaba conquistando a curiosidade dele e colocando em sua cabeça as ideias suicidas dela. Não só isso, como ela apresenta o maravilhoso mundo virtual onde ele pode ser o que quiser e fazer o que bem entender. No filme, esse lugar se trata do jogo Second Life, onde há o Quarto do Suicídio e só poucos podem entrar. O grupo de pessoas conectadas nesse local está planejando se suicidar juntamente e de uma maneira mais fácil e indolor.


Algumas vezes (ou a maioria delas) você vai achar a depressão de Dominink exagerada, mas é porque muitos de nós desconhecemos como é ter uma depressão profunda. Dominik às vezes age como um verdadeiro lunático. Ele grita, chora e esbraveja o que pode parecer um tanto infantil, mas essa é uma realidade que o filme tenta abordar. É fácil para nós criticarmos algumas pessoas sem saber o que elas sentem, por isso o filme mostra um lado do bullying que está longe do nosso cotidiano. Nunca tive depressão, mas houve uma época que eu me sentia triste o dia inteiro, sem vontade de fazer nada além de ficar no computador ou lendo (foi na mesma época que surgiu o blog, por isso ele chama-se Spleen!). Enquanto assistia, senti muitas coisas que fazia tempo que não sentia, coisas ruins que quero passar longe.

Nessa cena ele me lembra Tate Langdon de American Horror Story

O filme mescla realidade com cenas em animação, mostrando as partes que Dominik está no Second Life, o que eu achei sensacional! Adorei as roupas e os estilos dos personagens no jogo, afinal, como sou fã de anime, sempre acabo prestando atenção nisso. Juro que até fiquei com vontade de fazer cosplay da personagem virtual de Sylvia.


Uma coisa que você precisa prestar atenção é no tempo que decorre o filme. Às vezes parece que Dominik ficou trancado em seu quarto por um dia, mas na verdade já está há dez. Tudo passa aos olhos dele, então, parece que o tempo é mais lento do que é na realidade. Eu tive a sorte de ter baixado o filme com uma ótima resolução, o que dá para perceber como a fotografia dele é espetacular. Os cenários são bastante sombrios mostrando o mundo de uma pessoa depressiva e você até se sente um pouco tragado para dentro da tela.

Eu achei o filme SENSACIONAL. Eu realmente preciso assistir mais uma vez. Valeu a pena eu revirar a internet atrás do download desse filme (afinal duvido que tenha em alguma locadora), por isso, vou deixar para vocês os links!

Como baixar: Por causa dos intensos pedidos e também dúvidas, fiz um tutorial ensinando como baixar o filme.

Trailer:

21 Comentários:

  1. Meu laptop quebrou, estou usando o meu IPod, então nao tem como baixar o filme por aqui. Mas quando eu comprar meu laptop novo posso tentar (tentar, por que as coisas comigo nunca são tão simples rs)
    Enfim, achei a história do filme bizarra, e o fato dele ser polonês também, mas eu costumo gostar dessas paradas alternativas. O que mais me interessou no filme, na verdade, não foi nem a história e nem a nacionalidade. Foi o uso do second life. Porque a minha mãe é viciada nesse jogo, e eu tenho uma boa idéia de como essa merda influência as pessoas.
    Ah, e eu não posso esquecer de dizer pra você não comparar esse cara com o personagem do American Horror Story. Por que todo mundo me diz que eu pareço com ele - e nós dois somos bem heteros Haha

    Obs: eu respondi suas perguntas sim. Era a decima primeira do post, combina pra baixo rs

    ResponderExcluir
  2. interessante :D gosto desse tipo de filme. uma diferença que meu pai até comentou hoje entre os filmes europeus e os americanos é o senso de realidade. enquanto os americanos maquieam algumas coisas mais duras, os europeus não tem dó. e isso é legal 8D

    ResponderExcluir
  3. Difícil é pronunciar Samobójców. Mas são coisas de polonês. Enfim, eu li essa primeira página inteira do seu blog e esse comentário talvez vire uma Bíblia de tão grande.
    Mas vamos lá:
    Muito bizarro a ooisa desse filme, apesar de eu não ser muito fã de filmes que retratam a realidade. Gosto mais de fantasia. Até porquê, eu não sou muito boa para comentar isso, até porquê eu desprezo um bocado essa coisa de lado depressivo da vida, e tal.
    Mas que esse cara parece o Gerard Way, parece.
    Agora, falando sobre o cérebro, eu não acho que isso seja lááa muito válido não. Até porquê não usamos apenas uma parte do cérebro né? E podemos adaptar nossa mente para fazer o que nós quisermos. Tipo, uma pessoa mais lógica também pode ser criativa, e vice e versa.
    Leve em conta que o pessoal da sua sala também pode ter manipulado o teste para parecer mais bacaninha e criativo. Gente de primeiro período sempre quer parecer mais foda do que já é.
    70 pessoas? o.õ A minha sala se tiver 30, tá muito!
    FLORES! Eu adoro ganhar flores. Mas não em buquê, porque buquê você não vai fazer nada com ele. Vai esperar ele murchar e jogar fora. Eu gosto de ou ganhar flores individuais, aí eu coloco no livro para secar, ou um vasinho de flores, porquê aí eu coloco para enfeitar a casa.
    MAS, essa coisa de esperar na porta da faculdade para entregar flores que foi tenso. Flores assim você entrega em ocasiões especiais, né. Não no meio de todo mundo. Só achei paia a multidão de expectadores. Bando de sem coisas para fazer.
    Eu chamo esses carros de tele-mensagem de tele-micagem, isso sim.
    E por fim. Não tenho o costume de ler livros eróticos. Mas acho que esse dava um ferra naquele livro da Bruna Surfistinha. Ô LIVRO RUIM. A mulher não sabe escrever.
    Mas enfim, eu já vi outros livros de homems que retrataram mulheres da mesma forma. Aliás, só ouvi falar, porquê ler, a falta de tempo não deixa... Mas enfim...

    Obrigada por passar lá :B Vou seguir seu blog, porquê tipo, adoro seus posts.
    Abraço o/

    ResponderExcluir
  4. Ah, foi mal. Esqueci de comentar sobre o post do ônibus. E caramba, eu ri muito. Aqui é cidade do interior, então eu raramente pego onibus cheio. Mas quando eu morava na capital, e alguém dizia para segurar a bolsa, eu sempre achava que a pessoa ia pegar a bolsa e sair correndo que nem uma doida e levando todas as minhas coisas embora. Aqui, o único problema que tem é os funkeiros, que assim que colocam o pé no ônibus, colocam os seus celulares falsificados para tocar, como se todo mundo quisesse ouvir. Dá vontade de tacar um fone de ouvido na cabeça da pessoa. Enfim. Faz de conta que é tudo um comentário só :B

    ResponderExcluir
  5. Eu vou ter que ter muito sangue frio para ver esse filme, pois sou muito sensível a esse tipo de caso, principalmente pelo menino ter encontrado a pessoa errada na hora que ele mas precisava :/ Adorei a resenha e dica! ^^

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O FILME E MUITO BOM TBM SOU SENSIVEL MAS CONSSEGUI ASSISTIR

      Excluir
  6. Nossa, esse filme parece ser muito bom, vou baixar e assistir com certeza! *-*
    Ixi, não cheguei a ver, acho que eu devo ter apagado sem querer, gomen. Você pode mandar de novo?

    ResponderExcluir
  7. parece bom, so preciso esperr meu animo melhorar, nao posso assistir ese tipo de filme quando estou na tpm, senao quem se tranca no uarto sou eu XDDD

    ResponderExcluir
  8. aahh torrent...eu devo ser a única pessoa no mundo que tem problemas para baixar coisas por ele.
    Eu gostei da historia, vou tentar baixar...me deseja sorte.

    ResponderExcluir
  9. Sua crítica sobre o filme está incrível, cara. O trailer atenta bastante pelo que parece ser o foco. Confesso que fico um pouco receosa de assistí-lo, não costumo me dar bem com este tipo de filme, eu fico muito angustiada. Enfim. Achei a história brilhante e vou querer assistir, anyway, hahahhaha. Muito bem escrito, instigou. :*

    hahahhahaha, adorei sua resenha, querida. Está ótimo. Eu nunca sei falar de livros que amo. Eu AMEI este, a Becky é muuuuuuuuito engraçada e como você disse, conseguimos captar a essência cômica da personagem desde a orelha do livro. Achei super divertido e já quero reler, para lembrar, hahhaha. Beijos, querida

    Rachel Lima
    http://corujando.org

    ResponderExcluir
  10. Uau, que post! E eu achei que o da Isabel tinha sido extenso! Então, através do blog dela, te conheci. Curti o que eu vi nos outros posts, mas só vou comentar nesse e no que vier à frente. Belo design também. XXXX

    ResponderExcluir
  11. Tenho o filme baixado no realplayer baixei a legenda tbm.. Da pra mim ver com a legenda que eu baixei ou vou ter que baixar o filme de novo? Sabe me dizer?
    Mais vem ká, gostei desse seu comentáario sobre o filme...
    Muito legal!!!

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. onde que eu acho o Filme legendado em PT? alguém pode me fazer o favor de mandar o link pro eu email? (email) ewerton_sps@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. onde que eu acho o Filme legendado em PT? alguém pode me fazer o favor de mandar o link pro eu email? (email) ewerton_sps@hotmail.com

    ResponderExcluir
  15. Galera, os links abaixo exibem o filme legendado, mas dividido em duas partes:

    nota: não achei a parte 2 no youtube.

    PARTE 1 ---> http://www.videobash.com/video_show/suicide-room-parte-1-legendado-583131

    PARTE 2 ---> http://www.videobash.com/video_show/suicide-room-parte-2-legendado-583137

    LINK DA PARTE 1 NO YOUTUBE:
    http://www.youtube.com/watch?v=VHaaECLgK1U

    ENFIM, DESDE JÁ GRATO E ESPERO TER AJUDADO. BAIXEI ESTE FILME POLONÊS PELO PLUGIN DO FIREFOX "DOWNLOAD HELPER".

    VLW E TCHAU, PESSOAL ...

    este comentário é um clone do meu comments do post "Como baixar Suicide Room".

    fui ...

    ResponderExcluir
  16. Obrigada mesmo, adorei esse filme, um dos melhores que assisti, sinceramente ele é bem melhor que filmes americanos sobre problemas na internet, tais como o filme Cyberbully, que apesar de bom é muito "amaciado" pro meu gosto, muito "Disney e eu"... XD

    ResponderExcluir
  17. O filme ganha mais importância na medida que salas de realidade virtual desse tipo vão se popularizando. É interessante ver como as coisas podem se desenvolver... tem uma crítica em
    www.artigosdecinema.blogspot.com/2015/11/sala-do-suicidio-sala-samobojcow.html

    ResponderExcluir
  18. Gente... Achei o filme legendado em PT no YouTube, inteiro!

    ResponderExcluir