Jesus Henry Christ



Que sou apaixonada por filmes épicos, de terror, de guerra, cheio de efeitos especiais, explosões e muito sangue é verdade. Porém, às vezes sinto necessidade de assistir um filme simples. Ou complexo, dependendo do ponto de vista. Um tipo de filme que gosto muito é aquele que não sei classificar muito bem, mas vou tentar: filmes com histórias simples, mas com personagens complexos cheios de manias que foram influenciadas por suas histórias de vida que geralmente são expostas no filme de forma divertida. Ufa. Vou dar alguns exemplos para vocês entenderem de que tipo de filme estou falando: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, Submarine e 500 dias com ela. Se você assistiu os três vai entender do que estou falando.


Foi nessa que acabei achando um filme fantástico: Jesus Henry Christ. Em português foi “traduzido” como A Origem da Vida. Os dois nomes parecem péssimos a primeira vista, mas depois de assistir, você entende o motivo do título em inglês. Achei que a tradução em português ficou muito “aula de biologia” ou algo meio ficção científica. Talvez se eles tivessem traduzido literalmente como Jesus Henry Cristo, ficaria melhor.
Agora vamos lá, vou falar do que se trata. Henry é uma criança superdotada. Com apenas dez anos, ele tem uma memória incrível e consegue se lembrar de tudo desde que nasceu. Ele tem a capacidade de ler livros em pouco tempo e saber de cor o que leu, que página está e até que parágrafo. Ele vive com sua mãe, Patrícia, que o criou sozinho e nunca disse quem era seu pai. Porém, Henry começa a se questionar quanto a sua origem e decidi pedir ajuda ao seu avô, que o conta que seu pai foi um doador de esperma.


O filme é sensacional, mágico, arranca risadas e lágrimas. Sério, quando eu vi o trailer, sabia que seria um filme fantástico, daqueles que dá vontade de sair da frente do computador e fazer algo da vida. Sem falar na trilha sonora, que é muito boa! O principal enfoque do filme é no drama familiar, mostrando uma família fora do comum e cheia de problemas que terá que aprender a enfrentá-los e também resolvê-los. E eu achei cada personagem tão cativante que não tem como não gostar deles.
Logo no começo somos apresentados a Patricia, mãe de Henry, que é uma mulher independente e ativista. Conta-se pouco da sua história, desde quando era pequena, mostrando o motivo de ela ser como é. Nessa parte você também conhece um pouco da família de Henry, como tios e avós. O filme é contado do ponto de vista de Henry, um garoto inteligente e adorável que desde cedo é expulso das escolas que estuda por ser irritante e sabe-tudo. Ele também sofre bullying por ser diferente dos outros. A palavra “aberração” o perseguiu por toda vida.
Até que ele decide procurar seu pai. Com ajuda seu avô, ele descobre não só quem foi o doador de espermas, como também, que tem uma meia-irmã. Seu pai, na verdade, é um professor de faculdade e escritor, chamado Slavkin O’Hara, que ao contrário do filho, possui uma memória ruim e vive colando post-it para se lembrar. Sua meia-irmã é Audrey, uma garota com um cabelo lindíssimo (gente, o cabelo dela é laranja brilhante! Como pode isso?) que também sofre bullying na escola e é chamada de lésbica por conta de um livro que seu pai escreveu. Esses dois personagens também são cheios de problemas e, por causa de Henry, suas vidas, juntamente com a de Patricia, irão mudar.


Para concluir, eu tenho certeza que esse é o tipo de filme que você não vai se arrepender de assistir. E vai se apaixonar só de assistir o trailer, imagine vendo a história inteira? Convenhamos, às vezes imagens valem mais do que palavras, então, segue o trailer:

Obs: Geralmente eu deixo o link do download, mas como foi meu irmão que baixou, não sei qual foi o site. De qualquer forma, o filme é novíssimo (2012), então vocês podem achar facilmente no Sr. Google.

5 Comentários:

  1. OK. PRECISO VER.
    Também gosto de filmes assim, que me deixam dias pensando sobre, O Fabuloso Destino De Amélie Poulain me deixou pensando até hoje, e olha que faz um certo tempo que eu o assisti.
    Também acho que o nome do filme não deveria ter sido traduzido, "A Origem da Vida" é meio nada a ver, acho que o título em inglês fica mais original mesmo.
    Amei o trailer, amei a estória, já gostei dos personagens. Enfim, é o tipo de filme que tem tudo pra ir pros meus favoritos. ♥

    ResponderExcluir
  2. O TRAILER É MARAVILHOSO ):Definitivamente vai pro bloco de notas onde eu anoto dicas de filme, necessito ver o filme. Adorei tua resenha e fiquei super curiosa a respeito do filme.

    --
    Mari
    http://hangoverat16.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. eu gosto desse tipo de filme também e eu fiz a besteira de ver o trailer. que pena que foi o seu irmão que baixou e você não tem o link. =\
    Mas eu vou procurar.

    ResponderExcluir
  4. ( respondendo o comentário do outro post )
    ah obrigada. ;D
    e aproveitando para falar que logo depois que eu deixei esse comentário ai em cima, eu achei o filme para baixar hehehehe
    ainda não vi, to esperando um momento bom para ver.

    ResponderExcluir
  5. POR FAVOR, eu não consigo achar a trilha sonora do filme, e eu preciso muito dela, inclusive da música que toca o final... Por favor, acha ela para mim?!
    Brigada. Bjs

    ResponderExcluir