Let me take you to Rio

Meu irmão foi para o Rio de Janeiro. Ele foi a um passeio com a escola. E eu vou ficar em São Paulo. Como minha antiga escola é religiosa, ele vai a um daqueles retiros espirituais. E ele vai conhecer as praias do Rio e quem sabe alguns pontos turísticos.

E estou putíssima.

Desculpem o palavreado, mas acho que não existe palavra para expressar o quanto estou desgostosa. Espera, olha aí, desgostosa é uma ótima palavra! Mas acho que não traduz tudo o que significa estar putíssima.

Eu até tentei fazer com que minha escola me levasse também, porque afinal sempre fui uma aluna modelo. Mas sabe qual foi a resposta? Não. É ótimo saber o tamanho da consideração que minha antiga escola tem por mim. Vou me lembrar muito bem disso quando eu virar uma escritora famosa e eles virem cheios de mimimi para cima de mim. Não, o nome da escola não vai estar na minha biografia. Nem no Wikipédia. Sou dessas rancorosas mesmo. E vingativa também.

Nunca saí do meu Estado, só saí da cidade. Meus pais não são aqueles loucos por viagens, que pegam o carro e decidem fazer um tour pelo país. Eles são bem acomodados e acham que não tem lugar melhor que nossa casa. Eu sou louca para conhecer o mundo. Só de ter conhecido uma boa parte de São Paulo esse ano, eu já pirei na batatinha, imagine, sei lá, vendo a Torre Eiffel?

Mas não. Eu não vou para o Rio de Janeiro. Não vou realizar um dos itens da minha lista de 101 coisas para fazer em 1001 dias. Na minha época de escola, eles só faziam passeios para uma cidadezinha sem graça de Minas Gerais com um objetivo esportivo. Nunca fui boa em Educação Física, por isso não fui, mesmo tendo vontade. Pobre de mim!

E quer saber, nunca tive uma vontade louca de conhecer o Rio de Janeiro. Quando penso nesse Brasil imenso, o lugar que eu mais quero conhecer é Ouro Preto, em Minas Gerais, porque é uma cidade histórica e linda. A cidade de Dirceu e Marília ♥

Porém, recentemente meu interesse aumentou. Não só porque sonho em conhecer a Confeitaria Colombo. E nem é por causa do Cristo ou do Pão de Açúcar. Existe outro motivo mais importante e que vocês podem adivinhar facilmente.

Vou dar dicas:

a) É por causa de uma pessoa.

Já adivinharam? Ainda não ajudou muito, não é?

b) É do sexo masculino.

Ainda é muito amplo.

c) É escritor.

Já está mais fácil.

d) Ele está morto.

Há 160 anos mais precisamente.

Isso mesmo, Álvares de Azevedo (sério?). Meu amado poeta jaze no cemitério de São João Batista. Existem poucas fotos do túmulo dele e meu sonho é ir até lá tirar umas fotos e deixar flores. Parece estranho tirar fotos de túmulo, mas meu avô sempre que vai ao cemitério onde minha avó está enterrada, ele tira fotos. É que o túmulo da minha avó é uma lindeza mesmo.

Eu admiro muito arte tumular. Também tenho vontade de conhecer o Cemitério da Consolação, pois é uma verdadeira obra de arte! Há túmulos com esculturas e detalhes lindíssimos. E também há as famosas e assustadoras criptas da Sé, HÁ! Minha amiga espírita diz que cemitérios são ruins e possuem uma energia negativa. Eu me sinto bem em lugares assim, calmos. Sempre que vou visitar minha avó, sinto uma paz. Mas sempre há aquele silêncio meio constrangedor.

De qualquer forma, sempre que vou a algum, gosto de ficar lendo os nomes e vendo as fotos dos túmulos. Fico imaginando como foi a vida daquelas pessoas que morreram e como elas eram. Lembro que sempre que eu ia ao cemitério de uma cidade do interior (não a que eu sempre vou) eu procurava o túmulo de uma menininha que tinha a mesma idade que a minha. Ficava imaginando se ela estivesse viva, se haveria a possibilidade de ela ser minha amiga. Coisa de forever alone. Quanto a mausoléus, eu odeio-os, porque os acho meio assustadores.

De qualquer forma, voltando ao assunto Azevedo. Não é só o túmulo dele que me interessa. Não sei se vocês sabem, mas sou uma stalker profissional. Então, com todo meu poder de descobrir coisas, depois de muito estudo e informações, consegui descobrir o sítio onde ele morreu! E o melhor, o lugar é usado como pousada e os donos são descendentes dele (não do Álvares, porque ele morreu sem deixar descendentes. Mas acho que são das irmãs e irmãos dele). Preciso conhecer o local e ver se consigo mais algumas informações com os Azevedos que continuam ali.

Sem falar, quer há outros descendentes pelo Rio de Janeiro. E vi em um livro que há outras pessoas que podem ter informações preciosas sobre ele. Nem tudo sobre sua vida foi descoberto e eu sinto a necessidade de descobrir. Eu, uma menina de 18 anos que nem é pesquisadora profissional. Espero que saia alguma coisa disso.

Obs: Desculpe pelo post mórbido e estranho. Mas às vezes sinto necessidade de escrever esse tipo de coisa.

8 Comentários:

  1. NOSSA! Tu devia ir mesmo procurar, tô curiosa agora :3
    Praticamente já visitei todas as regiões do Brasil :P
    Espero que você convinça seus pais!

    ResponderExcluir
  2. Poooxa :/ Enfim, quando você deu as três dicas, o nome de Alvares de Azevedo me veio na cabeça na hora. Você é louca por ele, né? haha
    Nunca sai do país, mas conheci uns lugares bem legais. A Bahia em si já tem bastante coisa (as praias, o sertão, a chapada diamantina) e fui para Minas e pro Rio ano passado. Fui para aí para SP, mas em congressos de estudantes, então não conheci quase nada dessa cidade enorme louca e fascinante :/
    Se eu fosse você, eu roubava o cartão dos teus pais e fugia pro Rio haah De brinks, mas espero que vc consiga visitar o Alvares logo!

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre quis ir para o Rio de Janeiro ou até mesmo para São Paulo! 0/
    Eu moro no fim do Brasil chamado ''Rio Grande do Sul'' Eu já sai uma vez do pais, eu viajei para o Uruguay de carro! Mas fora isso eu nunca sai do pais... eu acho que eu devo ter ido umas 3 vezes em alguma praia bem aleatória nesses meu 12 anos de vida..

    ResponderExcluir
  4. Moro no Rio desde sempr e não sei dessas coisas. Já fui na Colombo, e o meu lugar favorito é o Jd. Botânico. O Zoo também... Achei interessante suas descobertas históricas, porque na verdade nunca me interessei pela minha própria cidade. Acho que é sempre assim que acontece mesmo: Quem está de fora sempre enxerga melhor!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho de confessar que um dos lugares do Brasil que tenho menos vontade de conhecer é o Rio. Quero dizer, não tem nada que me atrai lá. Tenho uma aversão imensa a coisas ligadas à religião, mesmo que só simbólicas (E acho que a única coisa que escapa dessa aversão são igrejas.), então quero é manter distância do Cristo.

    Eu sou do interior de SP, como acredito que você se lembra, fui inúmeras vezes pra capital e, bem, agora to morando no Rio Grande do Sul, numa cidade de 200 anos. É realmente muito legal, eu não me arrependo.

    Agora espero ir pra Europa num possível intercâmbio com a faculdade. Quem sabe, né? Minha descendência italiana me chama pra ir até aquelas terras.

    ResponderExcluir
  6. Será que é só eu quem não gosta do Rio? Poxa, tento gostar mas não rola. Nada nessa cidade me atrai... e muito menos o calor!
    No máximo, tenho vontade de vistar o RS ou SP. Minha paixão mesmo é a minha querida Itália :3 hahaa.
    Abraços,
    C'est captivant blog

    ResponderExcluir
  7. Se você conseguir ir pro Rio e descobrir essas coisas, exigo post haha *---*
    dá uma raiva porque meus pais também acham que a nossa casa é o melhor lugar e não tem a minima vontade de viajar. Você pelo menos mora em SP, eu moro na Bahia, não tem absolutamente nada de bom aqui.

    ResponderExcluir
  8. Ri muito com esse trecho: "Não, o nome da escola não vai estar na minha biografia. Nem no Wikipédia. ".
    Acho que nem era para ser engraçado, mas tá. Eu achei.

    Nunca tive vooooooooontade de conhecer o RJ, sei lá... acho que é supervalorizada. Enfim.

    Meus pais se acomodaram dps que meu irmão nasceu, então tudo que eu conheço de mundo foi até meus 12 anos de idade... enfim, um dia eu conheço o mundo... até lá vou colecionando postais.

    Beijo!
    PS: O livro chegou? *-*

    ResponderExcluir