The Fall

Fazia séculos que eu não entrava no Tumblr, pelo simples motivo de que quando entro, não consigo sair mais daquele maldito site. Se eu pudesse listar as coisas que mais gosto de fazer na internet, ficar no Tumblr horas a fio seria uma das primeiras, simplesmente porque ele é um dos melhores sites não só para fotos e ilustrações, mas para coisas criativas em gerais. É lá que consigo achar animes incríveis e filmes fascinantes. E foi isso que aconteceu com o filme que vou resenhar-vos.

The Fall é um dos filmes mais incríveis que já vi na minha vida. Um dos mais lindos provavelmente. É daqueles que embalam a gente do começo ao final e nos cativa com cenários, personagens e uma história singela e mágica. Esse filme tem tanta informação, que às vezes é difícil filtrar tudo de uma vez. É daqueles que provavelmente você precisará assistir várias vezes até entender e perceber detalhes pequenos.

A história se passa em 1915 em um hospital em Los Angeles, em que a personagem principal é uma adorável garotinha de cinco anos chamada Alexandria. Ela quebrou sua clavícula após cair de uma árvore, pois ajuda sua família de imigrantes a conseguir dinheiro colhendo frutas. Cheia de imaginação e curiosidade, enquanto explorava o hospital, ela acaba conhecendo Roy (Lee Pace, o lindo e adorável ator principal de Pushing Daisies). Ele está no hospital por conta de uma queda que o tornou paraplégico. É desse encontro que surge uma enorme amizade entre eles. Roy começa a contar histórias para Alexandria e tudo vai tomando forma na cabeça da menina de uma forma extremamente rica, teatral e belíssima. Ele começa a contar a história de cinco personagens peculiares que por motivos pessoais odeiam o Governador Odious e pretendem matá-lo.

O filme foi feito em 2006 e pergunto-me porque diabos nunca encontrei esse filme maravilhoso antes.

Logo de cara já somos presenteados com imagens belíssimas e esse é o ponto forte. O cenário da história que Roy conta a Alexandria é estonteante, é de tirar o fôlego (e são todos verdadeiros! O filme foi filmado em mais de 18 países). E as cores? São tão vivas. Até o sangue usado  não é daquele vermelho mais escuro que costumamos ver nos filmes. É vermelho mesmo, daquele super vivo que mais parece tinta. E isso não torna o filme ruim, porque contrasta com cenas mais claras. E o vestuário? Incrível. A caracterização dos personagens foi muito bem feita, cada um com um passado diferente, mas todos com o mesmo objetivo.

O legal é que a história contada por Roy é modificada várias vezes ao longo do filme porque Alexandria gosta de dar pitacos e mudar algumas coisas. Isso me lembra da minha infância, eu fazia o mesmo enquanto minha avó contava histórias inventadas por ela. Catinca Untara, a atriz que faz Alexandria, conquistou-me totalmente. Ela atua tão naturalmente, de uma forma que nunca vi nenhum outro ator, adulto ou criança, fazê-lo. Eu acho (não achei confirmação) que ela não tinha tantas falas, ela meio que podia falar o que quisesse no momento. Quem conduzia ela era o ator Lee Pace com suas perguntas.

Aos poucos você vai vendo que tudo que Roy conta e que Alexandria imagina, tem de alguma forma relação com o mundo real. As duas histórias vão se entrelaçando e contando um pouco mais sobre a vida de ambos não só no hospital como antes do hospital. Apesar de não parecer, o filme é drama. Prepare as lágrimas porque elas vão sair em algum instante. E se não sair, no mínimo você se sentirá “tocado”.

O diretor do filme, por trás de toda essa magia, é o indiano Tarsem Singh. Para fazer o filme dá para ver que ele tirou referências de artistas como Escher e Salvador Dali (começando pelo cartaz do filme, que se baseia no quadro da Mae West do Dali). Já o figurino foi feito Eiko Ishioka, que é talentosíssima.


O filme não saiu nos cinemas brasileiros, saiu apenas em DVD com o nome horrível de O Dublê de Anjo (se traduzissem para A Queda, faria muito mais sentido. O nome em inglês tem uma total ligação com a história do filme). Bem, seu eu pudesse descrever o filme em uma só palavra, faria como meu professor de Linguagem Cinematográfica: ARTE.



Obs: Se puderem, indico tentarem baixar ou assistir em Blue Ray. Meu irmão conseguiu baixar assim e as imagens ficaram muito mais lindas do que já são.

12 Comentários:

  1. Não me lembro quando foi a última vez que vi um filme desse tipo, que me prendesse a atenção pela riqueza de detalhes e coisas bonitas. Acho que o último foi Antonement, e mesmo assim data quase 2 anos. Não, eu quase não assisto filmes, mande me prender porque eu mereço ):

    Indo lá baixar em 3...2...go!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro: sou igual à você em relação ao Tumblr! HIAHIAIU faz dias que eu não entro porque sei que tenho muita coisa pra fazer e ele vai atrapalhar minha vida. Triste, né?
    Mas enfim, nunca tinha ouvido falar nesse filme, gente! Mas parece ser muito bom, eu amo esses filmes que exploram cenários e trazem uma coisa bem imaginária/épica!
    Gostei mesmo, quero assistir!
    Obrigada pela dica.
    Beijo!

    http://officialgabi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ahh! Eu amo esse filme, acho que já o assisti umas 15 vezes, ashauishs, eu nem sei dizer o que mais me encanta no filme, acho que é porque é difícil encontrar produções assim atualmente que o cinema procura criar filmes mais "engraçados" do que bem feitos, enfim, eu sou totalmente apaixonada pela fotografia do filme, os cenários, o figurino e a tabela de cores, é tudo muito lindo!
    Ps: eu adoro o Lee Pace, e é a primeira vez que encontro alguém falando dele em Pushing Daisies, eu amo esse seriado, uma pena ele ter sido cancelado =/)
    Ps²: Também prefiro blogs pessoas, quer dizer, blogs que são realmente pessoas, não a imitação do pessoal de outra pessoa(???), hasuihaui, hoje em dia os blogs mais parecem uma pagina de classificados, tudo muito comercial, ninguém comenta sobre um determinado produto por sua eficiência ou qualidade e sim porque querem lucrar com isso, af, eu particularmente não levo em conta a opinião de uma pessoa que está sendo paga para dá-la, principalmente livros, não aguento mais ver 300 blogs postando a resenha do mesmo livro que conta a história de uma adolescente clichê vivendo uma história clichê como se fosse o melhor livro do mundo, enfim, desculpe o mini-texto aqui, sahsuihias, e também acho que é bem melhor fazer amizade com outras blogueiras do que ficar no ctrl+c ctrl+v, quem faz isso perde tanta gente legal e tantos posts bons. =T
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. eu dificilmente encontro filmes que talvez goste, talvez por não costumar frequentar tumblrs com o tema, vejo mais tumblrs com moda asiática mesmo. hahaa
    o filme é bem antigo até e tb nunca ouvi falar nele ._.!
    mas parece ser incrível e 18 países? *passada* mas como vc disse parece ser um filme que necessite assistir mil vezes para realmente entender o que se passa

    ResponderExcluir
  5. cara, preciso ver esse filme *-* que resenha maravilhosa, me lembrou um filme que eu amo: "Peixe Grande", do tim burton. *-* Parecidissimo, depois confere.

    ResponderExcluir
  6. Tumblr suga almas ahah E olha que nem tenho um! Enfim, esse filme parece ser liindo! Só pela fotografia deve valer a pena. Vai pro torrent!

    ResponderExcluir
  7. Nunca assisti esse filme!
    Parece ser ótimo mesmo.

    http://4demarco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. estou precisando assistir esse filme, você é a segunda pessoa que fala dele e me deixa com sensação do quanto estou perdendo por ainda não ter assistido. Gosto do fato das realidades se relacionarem da história que ele está contando e da que estão vivendo. Adorei essa penúltima foto do seu post.

    ResponderExcluir
  9. e esqueci, a maioria das vezes nunca curto o nome traduzido dos filmes e esse com total certeza não irei, até porque pelo que você descreveu não ficou bom para o filme e como disse se fosse A queda teria mais sentido. -hmm

    ResponderExcluir
  10. Gente, estou super por fora também, nunca tinha ouvido falar nesse filme! Adorei a indicaçao e, como sempre, odiei o nome do filme em português (mega cafona, né?).

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse filme antes desse post. Parece ser um filme muito legal, então entrei no filmow para marcá-lo como "quero ver" e aí, adivinha? na página principal do site tinha uma notícia dizendo que o filme vai passar na tv aberta haha eu fiquei tipo: como assim essa notícia está aqui e agora?! kkk :D http://cinetvaberta.blogspot.com.br/2013/01/filmes-na-tv-23012012.html

    ResponderExcluir
  12. Olha eu aqui de novo:)
    Quando eu vi The Fall, não podia deixar passar. Este filme é muito lindo! Eu já tentei escrever um post sobre ele, mas não ficou legal e deletei.
    Olha o Lee super gato neste pôster!
    Também tinha problemas com tumblr, 15 minutos virava 1 hora, depois 2 horas. Acho que meu vício na dashboard acabou. Mas também amo o tumblr, já descobri muita coisa bacana por lá.
    Muito fofa a amizade de Roy e Alexandria, meu coração quebra na cena que ela pensa que ele morreu. Vi em algum blog ou site que ela acreditava que ele era paraplégico. Acho que se for verdade, isso ajudou a tornar a história e atuações mais natural.
    Dublê de Anjo é um nome bobo, é uma pena que este seja um filme meio desconhecido. Eu o descobri por acidente e comecei a ver por causa do Lee.
    O seu post está excelente e seu professor tem razão, isso é ARTE.

    ResponderExcluir