Primeiro dia na faculdade


Obviamente o primeiro dia na faculdade no segundo ano não deveria ser tão aterrador quanto no primeiro ano, afinal, você já tem amigos e é veterano. A não ser, claramente, se você tiver mudado de turno. Por motivos de querer ter mais tempo livre para poder investir em um emprego ou em um dos milhares de cursos que tenho vontade de fazer, uma força maior fez-me mudar o horário da minha faculdade. Ou seja, primeiro dia de aula no segundo ano: pânico.

Vou ter que fazer amigos novamente. O que pareceu impossível a primeira vista mostrou-se fácil quando ingressei na faculdade no ano passado. Porém, como lidar com pessoas que já possuem suas panelinhas pré-estabelecidas? Como saber com quem conversar e quais pessoas têm a ver com você?

O meu primeiro dia de aula foi oficialmente bem no dia do meu aniversário (até pensei fazer um post sobre meus 19 aninhos, mas não estava com inspiração e alguns de vocês sabem como não dou a mínima para aniversário e a maioria das datas comemorativas), um dia depois do trote e toda aquela loucura universitária. Gosto muito de mudanças, porém, nunca tinha passado por isso antes já que estudei na mesma escola por 12 anos da minha vida.

O negócio é que pela primeira vez eu me senti como uma daquelas personagens de livros que mudam de escola e parece que o mundo vai acabar por causa disso. Achava a maior babaquice tanto melodrama literário, mas quando você sente isso na pele, acaba mudando de opinião. Mal eu entrei naquela sala (em que só conhecia um amigo que mudou de turno comigo), fiquei nervosa. Dei uma olhada geral nos que estavam presentes e não fazia ideia de com quem diabos eu podia iniciar uma conversa. Resignei-me a ficar na minha. Uma hora as coisas iriam fluir, obviamente. Mas é claro que não.

Apesar de aparentemente ser uma pessoa calma, por dentro eu estava assim.
O pior foi constar que nas aulas que separam a classe, meu amigo, o único que eu conhecia, não caiu na mesma sala que eu (isso obviamente ia acontecer comigo). Passei aquelas longas cinco horas imaginando como se começa uma conversa com pessoas que você desconhece. Pensei que nunca ia conseguir até quando fiz a pergunta salvadora: “Alguém vai para o metrô?”. Uma menina próxima de onde eu estava respondeu que sim. E foi assim que surgiu minha primeira amizade no novo turno.

Já faz alguns dias que começaram as aulas e finalmente acho que estou sentindo que pertenço a essa nova sala. Consegui fazer alguns amigos, mas ainda sinto-me um tanto travada nas conversas por não conhecê-los muito bem. Não vejo a hora de chegar aos assuntos que domino e não calar mais a boca. Quando eu quero, consigo falar até os cotovelos. Também estou adorando as novas matérias e as atividades propostas pelos professores. Até agora não tenho nada a reclamar.

Outra coisa difícil de adaptar é a nova rotina. Novo horário para acordar, nova forma de organizar o tempo, costumes mudados. A vantagem é que não pego mais horário de pico em nenhum momento, o que me poupou uma hora da minha vida para fazer o que bem quiser. Porém, tudo ainda me é estranho. Só que se há algo que o ser humano sabe fazer muito bem é se adaptar. Querendo ou não, uma hora a gente aprende.

31 Comentários:

  1. É a mesma coisa que começar um novo ano na escola, mesmo se você está na mesma escola a 5 anos, mas o que mudou foram seus amigos...


    blog-espelhodigital.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ai eu odeio esses primeiros dias. No meu primeiro dia na faculdade de publicidade eu nem queria ir, arranquei os cabelos e queria trancar a matrícula haha.
    Sou péssima nessa coisa de ir pra lugar que não conheço com um monte de gente desconhecida.

    ResponderExcluir
  3. E é nessas horas que sinto que fui largada em mundo completamente diferente do qual estava vivendo haha. Isso aconteceu comigo quando mudei de escola e sempre nos primeiros dias de aulas.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou bem familiarizada com essas situações. Eu só mudei de escola uma vez, na quinta série, e fiquei um tempinho sem conversar com ninguém.
    Quando fui começar a faculdade de Jornalismo estava determinada a ser comunicativa e fazer amizade com todo mundo, mas quem disse que eu tenho iniciativa pra isso? Acabei trancando no primeiro ano, mas o engraçado é que uma das meninas que eu não ia muito com a cara é a que eu mais tenho em comum hoje em dia (obrigada, facebook).
    Quando comecei a faculdade de Moda não foi muito diferente, só fui ficar mais amiga das meninas mesmo no segundo ano...

    ResponderExcluir
  5. Complicadíssimo isso de ir pra um local onde não se conhece ninguém. Como eu sou na minha, costumo demorar pra fazer amizades - té porque o povo meio que tem medo de mim porque dizem que tenho um olhar que dá medo, hahahaha, povo doido, mas enfim.
    Mas ó, já tem a guria, né? As coisas se ajeitam com o tempo, é clichê mas é verdade.
    Segundo ano? Wow. E você é bem novinha. Isso é bom, parabéns.

    Kissu ;*

    ResponderExcluir
  6. A minha escola é a primeira de minha vida e única o-o nunca me mudei de lá, mais já mudei de sala foi muito ruim, apesar de que eu ia continuar ver meus amigos nos intervalos, só que as pessoas foram mudando e acabamos não tendo muito contato hoje em dia, minha nova turma ainda não me acostumei, mais tenho algumas amigas lá, mas ainda sim me sinto como vc travada nas conversas, este ano é o ultimo e eu espero que as coisas possam mudar na minha escola, que eu possa me soltar mais, bom e como as pessoas dizem: as coisas se ajeitam com o tempo hihi. Quero aproveitar e agradecer pela visitinha que vc me fez no meu cantinho *-* e tb agradeço por me seguir, fiquei muito feliz! \(^^)3 ~ beijos...

    ResponderExcluir
  7. Seu post caiu como uma luva. Semana que vem começo num novo turno da faculdade, à noite. Mudei pelas matérias e porque queria "começar de novo". Gosto dessa coisa de não saber com quem falar, de não ter de. Sei lá.

    ResponderExcluir
  8. Só mudei de escola uma vez e no começo foi assim também, nunca sabia o que dizer para começar uma conversa. Acabou que uma menina que já estudava lá chegou em uma menina novata que estava sentada atrás de mim e perguntou como ela se chamava. Aí ela disse "Daniela" e quando eu ouvi ~a desesperada haha~ virei e falei "Nossa, eu também!" e aí começamos a conversar.

    ResponderExcluir
  9. Eu sou uma pessoa que fala demais, mas meus primeiros dias de aula sempre são os piores. Estudei só em dois colégios, meus cursos sempre fiz com amigos e na faculdade foi estranho, mas sempre tive a sorte de conhecer logo de cara aquelas pessoas que temos assuntos em comum e nos identificamos. Na faculdade, no primeiro ano, eu estava com muita dificuldade de conseguir conversar com novas pessoas, mas nesse começo de terceiro semestre as coisas parecem que estão mais fáceis.

    ResponderExcluir
  10. Entendo totalmente seu desespero. Eu sou péssima pra fazer amizades e sempre me sinto muito mal quando estou sozinha num ambiente novo, principalmente se todas as pessoas já estão enturmadas, menos eu.
    Pensei que quando entrasse na faculdade sofreria essa angústia, mas como todo mundo era novato, ficou fácil fazer parte da turma, já que estávamos todos no mesmo buraco. Nesse último semestre peguei uma optativa de outro curso, e embora algumas pessoas da minha sala também estejam fazendo a matéria, a gente não é próximo o suficiente pra ficar junto no intervalo e etc, e eu sempre sobro nesses momentos. Já fiquei na sala lendo ou em algum canto do bloco mexendo no celular (ai que loser), mas na última aula eu topei com uma guria da turma na cantina e me convidei pra sentar com ela pra tomar café e nem arrancou pedaço, sabe? haha
    Bons progressos nos próximos dias =)
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu SEMPRE mexo no celular quando to sobrando ou sozinha. Às vezes nem tem nada para fazer ou ver, mas finjo que tem :P

      Excluir
  11. Minha primeira vez aqui no teu blog, estou adorandoo. Eu adoroo primeiro dia de aula gastaçaão, conhecer pessoas novas, os professores e etc...
    Beijuus!
    http://bonekinhas-de-luxos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Já passei por isso, mudei de escola três vezes ao longo da vida escolar, já fiz cursinho um ano e meio e agora estou na faculdade. Em geral fico entusiasmada nessas horas.
    Boa sorte nesse novo ano, Dasty o/

    ResponderExcluir
  13. Mudar de escola é o meu forte. Mas na faculdade faltei na semana do trote, e fiquei quase um mês sem falar com ngm, todo mundo se conheceu antes de mim.
    Mas acho que na faculdade é bem diferente. Porque na faculdade, diferente da escola, estamos mais preocupados com nosso profissional, e não com arranjar amizades. Na escola essa situação é mais difícil.

    ResponderExcluir
  14. Hahaha eu mudei muito de escola e de cidade então estou acostumada com isso, e adoro! Em geral sempre uso alguma roupa que me caracterize bem pro primeiro dia, me sinto mais confiante assim, sei lá, com cintos de rebite e tal. Que bom que já esta se adaptando

    e ahh eu morro de vontade de ler jane eyre!

    ResponderExcluir
  15. Eu também fiquei bem ansiosa e um pouco nervosa no meu primeiro dia na universidade... Também só conhecia uma pessoa da minha turma!!
    Mas com o tempo tudo foi se ajustando e fui fazendo amizade com boa parte da turma!
    Tenho uma boa convivência com tudo mundo, apesar de não ser "amiga" de todos! Mas também não tenho essa pretensão. Estou bem assim, rs!

    http://4demarco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Isso aconteceu comigo no terceiro ano da faculdade. Mudei de turno e parecia que estava começando o curso de novo. Era tudo diferente demais. Maaassssss, com o tempo as coisas foram se acertando, se acertando e depois tudo ficou bem confortável. Vai dar certo pra você também.

    Beijos
    Pâmela Rodrigues
    Blog: Liste & Realize
    Página no Facebook

    ResponderExcluir
  17. Passei por isso no primeiro ano da faculdade porque simplesmente comecei depois de todo mundo. Todos já tinham seus grupos e eu ficava meio perdida. E também aconteceu no meu último ano da faculdade porque uma matéria minha encerrou porque tinha poucos alunos matriculados e me lançaram para o turno da manhã. Minha sorte é que uma amiga minha também passou para esse turno e ficamos na mesma sala. Então fiquei um pouco mais tranquila.

    Ah vi seu post passado sobre blogs, eu já tinha blog nessa época e acho que continuei na mesma vibe. Falando das coisas que gosto e também posts pessoais. Agora geralmente fico falando só das coisas que gosto. Até porque não conheço muita gente que assista doramas e converse comigo sobre eles >____< ai acabo comentando comigo mesma através através de post -q
    Enfim adorei seu post, me fez lembrar dos blogs de antigamente, em como era a blogosfera

    ResponderExcluir
  18. Realmente mudar do colégio para a faculdade é a mudança, sinto até hoje essa mudança.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Já pensei em mudar de escola, mas só de pensar no primeiro dia de aula, sem conhecer ninguém, fiquei aterrorizada e decidi ficar na mesma. Fiquei com muito medo de perder minhas amizades antigas e não fazer nenhuma nova, porque eu odeio fazer amizade forçadamente - só pra não ficar sozinha, e odeio mais quando eu sei que tenho amizades mas elas estão distantes (que é o caso da maior parte dos meus amigos, eles não estão na mesma escola que eu. É como se eu não existisse completamente. E eu que pensei que estaríamos juntos para sempre, da 5ª série ao 3º.). Amei o post e os gifs! Sempre gosto dos seus gifs!

    ResponderExcluir
  20. Ah é normal se sentir perdida... logo vc se acha! Agora me lembrei no meu primeiro dia de trabalho... 9 horas trancada numa sala o tempo não passava! Mudanças... depois a gente se acostuma! ^^

    ResponderExcluir
  21. Adoro esse segundo gif, é o resumo do meu estado mental em 80% do tempo haha.
    Detesto mudança, sou tão acostumada a viver na tal da zona de conforto (em absolutamente todos os sentidos) que quando alguma coisa muda na minha vida parece o fim do mundo. Que nem o post que eu fiz sobre minha idade e todo aquele drama, e todo mundo achando que eu exagerei haha. Não. Mas eu concordo totalmente com você sobre "se há algo que o ser humano sabe fazer muito bem é se adaptar", eu mesma consegui achar o lado positivo da minha nova rotina e até gostar UM POUCO dela.
    Durante minha vida escolar eu mudava de escola a cada dois anos, com exceção dos últimos três. E nem assim eu peguei a manha de puxar assunto e fazer amizades, só imagino quando eu entrar na faculdade, que é extremamente maior e mais assustadora. O bom é que ainda tem chão até lá.
    Boa sorte na nova turma!

    ResponderExcluir
  22. hahaha adoro os gifs que você põe nos posts!
    na turma dividida de criação eu tô me sentindo um pouco estranha também, minha nova turma é um horror, e é tão estranho ter tanta gente estranha na sala, mesmo com alguns amigos lá. ainda não consegui me sentir parte daquele ambiente, e dificilmente vou conseguir. quando o assunto é "já fiz meus amigos aqui, não preciso de mais" eu sou um pouco misoneísta.. acho que esqueci de me preparar psicologicamente pra isso nas férias rs boa sorte com a sua nova turma! saudades :)

    ResponderExcluir
  23. Não imagino muito como vc se sente: mudei de escola umas três vezes já, mas sempre tinha um conhecido na sala. Como você falou, a sorte é somos criaturas passíveis de adaptação, né? Acho que só vou sentir algo parecido com isso no intercâmbio - não é só uma escola ou cidade diferente, mas país e toda uma cultura :S Tô com medinho, confesso.

    ResponderExcluir
  24. Hah. Parece muito drama quando você não vive a situação. Eu já mudei de colégio milhares de vezes, mas pra mim nunca foi muito difícil conseguir coleguinhas. Talvez porque na época eu fosse criança. Mas mesmo no ensino médio não foi tão complicado.

    Esse final do post me lembrou a uma música do Pato Fu, que diz "A gente se acostuma com tudo, a tudo a gente se habitua". Desde que ouvi essa música pela primeira vez, tem sido meu lema de vida. (:

    ResponderExcluir
  25. Eu ainda lembro do episódio do elevador que vc postou aqui no blog ( o primeiro que eu comentei e me fez cair de amores ). Você devia escrever um livro de comédias dramáticas sobre suas experiências, ou então rolar uma série - vlog tipo adorável psicose. ~

    ResponderExcluir
  26. Ah meu deus, eu ficaria louca somente pelo fato de ter que entrar numa sala onde todos já conviveram por um ano, e como você bem disse: já há panelinhas formadas e coisas do tipo.
    Minha salvação é que, apesar de eu ser muuuuito tímida, consigo desenrolar um papo, fazer um coleguismo rápido e me salvo. Já ia dizer que sua salvação foi que outro conhecido também trocou o turno, mãas.
    Cê estudava pela tarde, Dasty?
    E sobre teu comentário amor lá no blog: também achei Nights in white satin a tua cara, não me pergunte o porquê. Faz parte da trilha sonora de Sombras da Noite, escutei no filme e desde já me apaixonei e corri pra descobrir que música era. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, estudava de tarde! Ahhhh aquela música é muito amor. Eu vi que era de Sombras da Noite, mas não me lembro dela no filme ):

      Excluir
  27. Ei, Dasty. Nossa, me identifiquei muito com seu texto. Por mais que eu esteja ainda no primeiro ano de faculdade, estou pensando em mudar meu horário. Se eu fosse para a manhã, teria minha noite livre. Mas sempr eme dizem que o pessoal da noite é mais maduro, pois a maioria trabalha etc. Mas não sei se isso é verdade.
    Beijos <3

    http://www.quasedescolada.com

    ResponderExcluir
  28. Acho que começar é sempre difícil. Gosto mais quando as coisas já estão caminhando. rsrsrs
    Te indiquei pra um selinho lá no blog. Passa lá pra conferir!
    bj
    entrereaiseutopias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. gostaria muito que você respondesse a uma tag que tem como objetivo ajudar as pessoas que estão com duvidas do que fazer na faculdade, a tag se chama “Sobre minha faculdade” (a tag foi criada por mim) Aqui vai as perguntas.
    1- Qual seu curso de graduação?
    2- Quantos períodos ele tem? E em qual você esta?
    3- Porque você escolheu esse curso?
    4- Antes de escolher esse curso você pesquisou sobre o mercado de trabalho e o piso salarial?
    5- Como foi seu primeiro dia de aula? Tem dicas para os calouros?
    6- Sobre seu TCC, já começou a fazer? Qual tema pretende abordar?
    7- Você se considera uma boa aluna (o)?
    8- Você esta 100% satisfeita com o curso que escolheu?
    9- O seu curso tem algum material especifico que não tem em outros cursos? (ex: estetoscópio e calculadora cientifica.)
    10- Na sua faculdade teve trote? Se sim como foi?
    11- Seu curso tem muita matemática?
    12- Geralmente nas faculdades existem o “ciclo natural de desistência” a turma começa com 70 alunos e permanecem só 20. Isso aconteceu na sua faculdade?
    13- Quais dicas você daria para quem esta querendo começar a fazer o mesmo curso que você?
    14- Já ficou em DP? Possui algum método diferente de estudo?
    15- Faça um resumo básico do seu curso pra quem estiver interesse em fazê-lo.

    ResponderExcluir