Minha rinoplastia



Fico muito feliz em saber que o movimento feminista na internet está investindo no empoderamento das mulheres e o apoio a beleza natural. Como feminista, acho super importante estar feliz consigo mesmo e ter uma boa autoestima. Mas, se tem algo que me incomodava desde o começo da minha adolescência era o meu nariz. Eu passava horas na frente do espelho me imaginando com um nariz que não tivesse aquele maldito nózinho. Talvez fosse a influência da mídia e os filmes da Charlize Theron (acho o nariz dela maravilhoso desde o Grande Joe, um dos meus filmes favoritos de infância), mas tinha um motivo muito maior: eu adorava traços japoneses. Achava o nariz japonês delicado sem a giba (a parte de cima do nariz onde normalmente ficam os nós) e queria muito ter um assim. Eu estava seguindo um padrão de qualquer forma.

O tal Nózinho surgiu quando eu tinha uns 13 anos - herança de meu pai - e foi o inferno na minha vida durante a época do Orkut e começo de selfies. Não conseguia tirar fotos de lado. E foram 7 anos reclamando do meu nariz até que meus pais e meu avô decidiram ceder ao meu pedido desesperado de fazer uma rinoplastia. E é aqui que começa minha saga.

As fotos acima mostram o antes. Eu odiava o meu nariz de lado, de perfil. De frente, nem tanto, apesar de ter alguns momentos que também me incomodava um pouco. 





É a coisa mais importante. Se você vai mexer no seu rosto, é óbvio que você deve escolher um médico adequado. Eu queria um nariz natural, que combinasse com o meu rosto. Nada de nariz muito arrebitado ou fino demais e acabei achando o médico perfeito. Uma amiga de uma amiga minha, que tem um blog, acabou fazendo um post sobre rinoplastia, explicando como foi o procedimento. Quando vi o resultado dela, sabia que teria que ser com o mesmo cirurgião! Depois de conversarmos, marquei uma consulta com o Dr. Wiliam Saliba Junior, que atende em Santo André e São Bernardo dos Campos. O Dr. Saliba disse realmente o que eu já sabia sobre o meu nariz: precisaria tirar a giba, fazer uma curva e arrebitar levemente meu nariz porque quando sorria, a ponta abaixava.




Tive que fazer vários exames e meu cardiologista precisava aprovar meu encaminhamento para a cirurgia. Fiz exame de sangue, pulmonar, eletrocardiograma, teste ergométrico e tomografia computadorizada. Como deu tudo certo, foi aprovada a minha cirurgia.


Eu praticamente fiquei contando os dias, não via a hora de fazer a cirurgia. Porém, conforme foi se aproximando a data, acabei ficando um pouco com medo. Fiquei me questionando se realmente valia a pena fazer, se eu não conseguiria aceitar meu nariz do jeito que é... mas, a verdade mesmo é que eu sempre gostei de novidades e desafios. Era algo que eu sempre quis praticamente a vida inteira. Por mais que eu tivesse medo do resultado, aceitei ir até o final.


Tive que ficar de jejum desde as cinco da manhã, não podia tomar nem água. Fiquei no Hospital Assunção de São Bernardo do Campo. Minha cirurgia foi marcada para 13h, eu fui para o quarto - era bem espaçoso -, coloquei aquela camisola de hospital, me deitaram em uma maca e me levaram para uma sala pré-cirurgia. Lá a enfermeira disse que estava colocando soro no meu braço, mas tenho certeza que já era a anestesia geral, porque mal entrei na sala de cirurgia, vi o Dr. Saliba e já dormi. 


Quando saí da sala de cirurgia, eu estava com a tala - é uma espécie de "gessinho" que colocam em volta do seu nariz para você não machucá-lo e ele ficar na forma certinha - e com os tampões nas narinas. Eu estava com bastante sono e pensei que não ia conseguir comer direito, mas, como eu não comia desde as 5 da manhã, estava morta de fome. Comi o jantar do hospital como se fosse uma draga hahahaha. Fui liberada as 21h. Na foto ao lado você pode ver a tala, os curativos e uma gaze embaixo para tentar conter o sangue que escorria do nariz. Era muito sangue! Tive que trocar várias vezes em casa.


Eu fiquei bem mole e confesso que um pouco tristinha. Querendo ou não, cirurgia plástica é uma violência contra o corpo, né? Fiquei os primeiros dias praticamente dormindo o dia inteiro, porque queria que chegasse logo a hora do desconforto passar. Não foi um pós-operatório terrível, não senti dores - eu tomava dois remédios para dores, o nariz não incomodava, mas eu tinha dores de cabeça - mas eu me sentia estranha. Foi nesse momento que eu mais me questionei se tinha valido a pena ou não a cirurgia. Sem falar que batia aquele arrependimento. Eu não fiquei com olheiras muito roxas de início, mas no final do segundo dia um dos meus olhos inchou tanto a ponto de parecer que eu tinha levado um soco. Passei bastante gelo e em 2 dias já estava aceitável.




Eu tirei os tampões no dia seguinte. É muito estranho e dá uma aflição enorme. Os tampões estão quase enfiados até seu cérebro. Parece que quanto mais o médico puxa, menos ele sai haha. Mas foi um alívio poder respirar. Pensei que o mais difícil seria respirar pela boca, mas, acredite, você se acostuma. Mesmo sem os tampões, é difícil respirar por conta das secreções e do sangue. Meu nariz sangrou bastante e eu precisava colocar sempre gaze embaixo do nariz. A limpeza foi feita com aqueles soros fisiológicos, tipo o Maresis.
Os pontos foram retirados quando fiz uma semana de cirurgia. Prepare-se para chorar: por mais que a dor seja suportável, a zona do nariz é delicada e é impossível não escorrer lágrimas. Se sobrar alguns pontos, não se preocupe, eles saem naturalmente.


Era necessário ficar com a tala por 10 dias. Porém, por causa do Natal, eu teria que ficar com ela por 14. Como fui viajar e estava calor, acabei suando bastante e a tala descolou no 11º dia. Curiosa como sou, decidi tirar e ver o resultado e... EU ESTAVA HORRÍVEL. Meu nariz estava MUITO inchado. Se já não tivesse me preparado psicologicamente para esse momento, provavelmente teria chorado de arrependimento. Mas a verdade é que o inchaço iria diminuir gradualmente. O choque inicial se dá pelo fato de que é um nariz novo e um rosto antigo. Nós nos conhecemos muito bem, principalmente o rosto, então qualquer detalhe mínimo faz diferença.

Nariz incrivelmente gordo



O nariz vai desinchando - o meu médico receitou uma pomada e massagem para ajudar - e você vai se acostumando com ele e depois de uns dias me olhei no espelho e gostei do que eu vi. Comecei a perceber que o nariz não atrapalhava mais nas fotos e que eu podia testar vários ângulos novos. Se fez diferença? ENORME. Minha autoestima e confiança melhorou muito. Sinto-me muito mais bonita assim. Porém, ninguém reparou na mudança e é esse o objetivo: criar um nariz novo, sutil e tão natural que ninguém perceba. É um pouco errado falar que ninguém percebeu, porque as pessoas repararam sim que eu estava diferente, mas pensavam que era por causa do meu cabelo - ando tonalizando mais - ou porque perdi peso - foram 6kg!. Ninguém acha que é o nariz.


A pontinha do meu nariz ainda está dura. Sim, isso acontece. Você sabe que o nariz está bom quando a pontinha amolece. Eu ainda sinto um pouquinho de dor ou desconforto de vez em quando - principalmente quando acordo -, e um dos lados ainda está inchado. Não consigo respirar em totalidade e continuo fazendo a limpeza com soro constantemente. Eu fiquei com umas olheiras escuras, estou passando bepantol para melhorar. Pelo que eu pesquisei, demora um pouco para elas sumirem, mas elas somem.
Não pode tomar sol porque mancha o nariz. Eu não segui isso a risca - apesar de usar protetor sempre - fui para a praia. O resultado foram várias sardinhas que até ficaram bonitinhas e combinaram com meu cabelo ruivo.
Para mim, a pior tortura é ficar sem lutar artes marciais. Eu ando praticando e confesso que lutei já algumas vezes - mas sem socos na cara e derrubada no chão -, mas é chato não poder usar toda a técnica que você aprendeu. De qualquer forma, para quem faz musculação e aeróbica, em 20 dias pode voltar a praticar - dependendo de cada situação, é melhor perguntar para o médico.

Essas são as fotos do antes e depois tiradas pelo médico. Dá para ver claramente o quão enorme foi a mudança, inclusive de frente (eu achei que não mudaria muita coisa). Nas duas últimas fotos tem esse negócio que eu falei do sorriso. Agora a pontinha do meu nariz não cai.



Fico lembrando do pós-operatório e como eu ficava me questionando se tinha valido a pena ou não. Algumas vezes cheguei a pensar que não. Hoje, vendo o resultado, sei que com toda certeza que valeu a pena. Era uma das coisas que mais queria e fez toda a diferença. Sou muito mais feliz agora e é isso que importa. Como disse no início do texto, é importante se aceitar do jeito que é, mas também é importante se sentir bem. Com maquiagem ou sem maquiagem, fazendo depilação ou não, pintando o cabelo ou não, fazendo chapinha ou cacheando, tanto faz. O importante é olhar para o espelho e gostar do que está vendo. Mas sabe o que realmente deixa a gente bonita? Autoconfiança. Quando você passa a se sentir bonita, as pessoas ao seu redor também passam a achar. 


Um grupo do Facebook que me ajudou muito a ir em frente com essa decisão foi o Rinoplastia. Lá o pessoal coloca o resultado do antes e depois, dá várias dicas de médicos e falam muitas outras coisas interessantes. Lembrando que nem tudo que acontece com uma pessoa, acontece com outra, você vai resultados que deram errado e até outras coisas estranhas. Eu também pesquisei muito no Google, tem vários blogs com diário de rinoplastia. Eu decidi fazer um post o mais completinho possível, mas pretendo fazer outros conforme for passando os meses. Se tiver alguma dúvida, basta deixar um comentário ou mandar um e-mail

7 Comentários:

  1. Menina eu morro de vontade de fazer também!!! A dúvida é muito grande, porque o incomodo não é o tempo inteiro, mas tirar fotos, principalmente sorrindo é uma tristeza ): Além disso é um investimento meio alto, mas o resultado compensa né?? Você ficou ainda mais bonita, e melhor, confiante :3

    ResponderExcluir
  2. Que bom que vc gostou do resultado, Dany! Ficou bem natural, quem não sabe que vc fez nem percebe rs

    ResponderExcluir
  3. NOSSA! eu tinha notado algo diferente nas fotos, mas não conseguia saber o que era. Você já era linda, mas que bom que agora você se sente mais confortável com você mesma, gostei muito do resultado também. LINDOOOONAAA ;****

    ResponderExcluir
  4. Oi Danielly!
    Olha, a gente tem que se aceitar como é, mais se podemos fazer alguns ajustezinhos em detalhes que nos incomodam, eu acho super válido!
    Só tenho a dizer que você ficou mais linda ainda! adorei o post, é bem explicativo.

    beijos :*
    ohmaygoth.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Menina, vim ler o seu post depois do seu comentário no meu blog! Adorei!! Quero fazer um post no mesmo estilo depois que estiver mais recuperada, vou indicar você lá ♡
    Eu não usei tampões, acredita? Só aquela tala dura em cima do nariz (que ainda estou com ela, vou tirar amanhã) e a gaze em baixo foi só no primeiro dia.
    Depois da cirurgia fiquei com uma super dor na garganta! Me disseram que foi por causa do tubo que estava lá durante a cirurgia. E eu também fiquei bem menos roxa e inchada do que você - cada caso é um caso, né? - já a minha irmã quando fez ficou tão inchada um dia que o olho não abria, tadinha! haha
    Ameeeeey o post! Beijos da Vaca ♡

    http://vacasmagras.com/

    ResponderExcluir
  6. Oiii,
    nossa me identifiquei muito com seu post, fiz a rinoplastia também, e quando cheguei no quarto do hospital me bateu um arrependimento hehe eu só pensava "nossa eu tava respirando tão bem, eu tava tão bem, porque fui fazer isso" kkk mas hoje é só felicidade, são só os dois primeiros dias de desconforto mesmo, arrependimento hoje passa longe...
    Parabéns seu resultado ficou ótimo ..

    beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oi Dany, tô com 3 dias de rino com o dr. William também, antes da cirurgia procurei alguém que tivesse feito com ele e achei vc , gostei muito do resultado é também já tinha feito outro procedimento com ele, ele é um ótimo médico, Dany gostaria de ver mais fotos suas atuais , Beijos obrigada pelas dicas adorei.

    ResponderExcluir